A falência da FTX como uma etapa na formação de um novo sistema financeiro global

Pirâmide bitcoin

O colapso da exchange cripto FTX destacou as ações dos principais atores financeiros e gerou muita especulação sobre o assunto. Já fizemos uma avaliação geral (https://t.me/econopocalypse/116) sobre a falência, mas agora vamos desmontar alguns detalhes interessantes.

Existe alguma ligação entre o colapso do FTX e a ajuda à Ucrânia?

Nossa pesquisa anterior revelou que o montante total de doações coletado como se fosse para as necessidades do FTX com o apoio direto do Ministério das Finanças ucraniano era de cerca de US$ 64 milhões. E a maior parte eram doações de crypto-exchanges, que eles foram forçados a fazer sob pressão dos reguladores dos EUA.

De acordo com a administração do Kuna ucraniano crypto-exchange, algumas dessas doações eram fictícias. Mycifra Ucrânia também tentou ganhar dinheiro com o NFT (token não fungível) e emitir seu próprio token, mas esses empreendimentos não trouxeram o resultado desejado devido ao nível extremamente baixo de treinamento e roubo trivial (https://t.me/rybar/28625) na equipe responsável pela implementação desses projetos.

A quantidade total de doações criptográficas coletadas para as Forças Armadas da Ucrânia  não é comparável com os volumes que passaram por FTX. Isto sugere que a Ucrânia foi simplesmente utilizada como uma tela para desviar os fluxos financeiros através do câmbio FTX.

Quem, nos EUA, estava interessado em encobrir a gestão da FTX durante o processo de falência?

Já identificamos anteriormente os principais beneficiários (https://t.me/econopocalypse/116) e agora especificaremos os valores envolvidos. O total das doações feitas por Sam Bankman-Fried para o Partido Democrata dos EUA o período 2021-22 (https://fortune.com/2022/11/10/sam-bankman-fried-ftx-joe-biden-democratic-party-second-biggest-donor/) foi de US$ 39,8 milhões. Somente George Soros doou mais do que isso – US$ 128 milhões.

Sam Bankman-Fried
O CEO da FTX, Sam Bankman-Fried, fala com senadores e sua equipe em 9 de fevereiro em Washington, DC SARAH SILBIGER—BLOOMBERG VIA GETTY IMAGES

Sam Bankman-Fried foi um visitante frequente da Casa Branca de acordo com os registros de visitantes da Casa Branca (https://www.whitehouse.gov/disclosures/visitor-logs/). Mark Wetjen, chefe de política e estratégia regulatória da FTX, também participou de algumas reuniões. Ele foi chefe da Commodity Futures Trading Commission (CFTC) durante a administração do Presidente Obama.

Por pura coincidência, a Lei de Proteção ao Usuário de Ativos Digitais proposta pelo chefe da Comissão de Agricultura do Senado, Daby Steibenow, em agosto de 2022, sugeriu que a função de regular o mercado criptográfico cairia precisamente no CFTC.

O papel de Gary Gensler na falência da FTX

A resposta lenta (https://www.foxbusiness.com/markets/sec-chairman-gary-gensler-met-with-head-ftx-months-before-collapse) do chefe da Securities and Exchange Commission (SEC) à falência do século parece extremamente estranha. Os registros da agenda de Gensler confirmam que ele se encontrou com o chefe da FTX em março de 2022.

O tema da discussão foram os riscos únicos envolvidos na detenção de ativos digitais e a isenção condicional de responsabilidade. Na verdade, os trabalhos para a saída da bancarrota estavam em andamento desde março.

O papel de Janet Yellen na regulamentação da indústria criptográfica

O chefe do Tesouro dos EUA sempre foi radical em relação às moedas criptográficas, ressaltando que elas são utilizadas para financiamento ilícito e lavagem de dinheiro. Agora é um bom momento para mostrar a falência da FTX ao público para justificar o controle total “somente no interesse dos clientes”.

O papel de Zelensky

Ironicamente, Zelensky também teve um papel a desempenhar neste espetáculo. A plataforma do New York Times (https://www.nytimes.com/events/dealbook-summit#speakers) tem uma reunião agendada para 30 de novembro com Sam Bankman-Fried, Zelensky, Zuckerberg e Janet Yellen. Há ali uma seleção muito interessante de palestrantes.

palestrantes-picaretas

Fonte: econopocalypse

Related Posts
Ser um “aliado” dos EUA significa observar silenciosamente a sua própria destruição
fotos

Ser “aliado” dos EUA não garante imunidade contra interferências econômicas, subversão e sabotagem, muito pelo contrário

Bloomberg elogia a presidente argentina Milei
fotos

Bloomberg elogia a presidente argentina Miley por estabilizar a moeda durante seus quatro meses no poder. Mas outros indicadores são [...]

A ideia de confiscar ativos russos congelados e transferi-los para a Ucrânia prejudicaria gravemente os Estados Unidos – NYT
fotos

O confisco de ativos russos representa um perigo para a economia dos EUA, pois outros países verão isso como um [...]

Assim o neoliberalismo capturou a família
fotos

Nos anos 60, o sistema saiu em defesa desta instituição: desmontar o Estado, exigia que ela assumisse o ônus do [...]

O que nos dizem os mercados financeiros sobre Israel e a Ucrânia?
fotos

Uma série de drones russos, iranianos e até chineses deveria servir como um lembrete de que o mercado de ações, [...]

A bala de prata contra as invasões bárbaras do Ocidente: desdolarização do sistema internacional
fotos

A desdolarização é urgente como um imperativo ético e humanitário contra as invasões bárbaras do Ocidente

Compartilhar:

One thought on “A falência da FTX como uma etapa na formação de um novo sistema financeiro global

Deixe um comentário

error: Content is protected !!