A distribuição eficiente das riquezas na sociedade Socialista

fotos

Este artigo visa estudar e dar uma contribuição para um grande problema e desafios que é a distribuição eficiente e igualitária das riquezas produzidas em uma sociedade socialista.

Se é correto afirmar que a grande esperança e força das ideias socialista é a promessa da igualdade e direito ao acesso das riquezas para todos que trabalham, porém a realidade é bem diferente. É preciso não só conquistar corações e mentes, para muitos é necessário conquistar pelo estomago, porém o grande calcanhar de Aquiles está em como transformar a ideia em realidade, pois durante a transformação seja através de vias revolucionária ou a através do voto – como no caso da Venezuela – uma grande quantidade de pessoas, em escala de milhões, de uma hora para outra passa a ter os mesmos direitos de uma classe minoritária.

Acontece que o novo Sistema Socialista herda um sistema de produção e distribuição estruturada para atender uma minoria de 30 a 40 por cento da população, que funciona sob o império do livre mercado, a chamada “lei da oferta e procura”.

Essa leva de milhões querem ter acesso imediato ao conhecimento, à saúde e a alimentação. Mas como atender a todas essas necessidades que se estende ao infinito com uma produção em escala muito reduzida de modo satisfatório? E preciso recorrer ao passado, do Socialismo do século 20, e todas as agruras por qual passou a União Soviética. No princípio do século 20 a Rússia era um país socialmente muito atrasado e agrário, mal havia eliminado o regime da servidão no campo, praticamente só havia a nobreza e o campesinato, e residualmente a nascente burguesia e o proletariado. Havia fome e pobreza extrema, a primeira Guerra Mundial castigava duramente o exército russo, e havia muita insatisfação e agitação social, daí para derrubada do governo tzarista foi um passo.

A revolução Russa marcou o início de uma nova era, porém a tarefa do governo Socialista não foi nada fácil desde o início, herdeira de uma guerra desastrosa com a Alemanha, e posteriormente uma guerra civil terrível que assolou o país de 1918 a 1921. Superada essa fase, inicia a construção do Socialismo em um só país, com a socialização dos meios de produção e coletivização das terras. Durante essa fase o país registrou enormes progressos seja no campo educacional com erradicação do analfabetismo, no ramo tecno-científico e também na produção. Mas após duas décadas de progressos contínuos, veio a segunda guerra mundial, com a invasão da Alemanha nazista em 1941, e novamente uma destruição e morte só que dessa vez em uma escala nunca vista na história humana. Com a vitória da URSS, novamente inicia a reconstrução do país devastado, e rapidamente a sociedade alcança grandes êxitos em vários ramos econômicos e tecnológicos, tendo como ápice dessas conquistas, a ida do primeiro ser humano ao espaço em 1961. Apesar dessas enormes êxitos, havia um novo obstáculo para atrapalhar o avanço do Socialismo em todo mundo e principalmente a URSS, a “Guerra Fria” e todos os desafios e consequências da ameaça de uma Guerra Nuclear que poderia devastar o mundo inteiro.

Com essa nova ameaça os dirigentes soviéticos de certo modo negligenciaram essa questão distributivista de riqueza, mantendo desse modo, um modelo arcaico e improvisado de distribuição que não acompanhou o desenvolvimento de outros ramos da sociedade, priorizando o gasto financeiro e de energia humana em até de certo modo justificável com o setor de defesa para tentar equiparar à ameaça dos EUA e da OTAN, relegando para um futuro distante o acesso pleno as riquezas do país. Apesar dessa deficiência é preciso também ressaltar a título de comparação que no início da década de 90 do século passado, a União Soviética produzia vinte por cento da produção mundial e atualmente a Rússia como sua sucessora produz apenas três por cento, e hoje a China ocupa o lugar que outrora pertencia URSS com dezoito por cento de participação da produção mundial.

Atualmente, por exemplo, a Venezuela onde foi implantado através de eleições consecutivas o “Socialismo do século 21”, houve um grande avanço em vários setores como, por exemplo, a erradicação do analfabetismo, melhora na distribuição de renda, porém nos últimos anos, o problema de distribuição de produtos de primeira necessidade vem se agravando. No inicio da implantação do regime Bolivariano, devido ao preço elevado do petróleo o governo até que contornava o problema através da importação de alimentos e outros produtos de primeira necessidade.  Apesar dos avanços econômicos, a produção interna é ainda muito deficiente, e a indústria petrolífera tem uma enorme participação na economia. Com a queda do preço do petróleo e mais a sabotagem econômica dos setores industriais bem como dos EUA contribuíram em muito para o agravamento do econômico. Há registro da falta de produtos de primeira necessidade e até de papel higiênico. Os produtos subsidiados pelo governo muitas vezes não chegam até a população. Grupos interessados na queda do governo e oportunistas desviam os produtos para venda no mercado negro e contrabando para a Colômbia. Desse modo a economia como um todo sofre uma grande paralisia e a inflação acaba subindo sem muito controle. Ou seja, a distribuição de renda no primeiro momento acaba contribuindo para melhoria em geral da população marginalizada, porém devido a esse quadro descrito acima, acaba aos poucos, perdendo a efetividade devido à inflação imposta por grupos poderosos que controlam grande parcela da economia. Portanto não basta apenas a distribuição de renda pois tem um prazo de validade, é preciso distribuir a riqueza.

Visando exatamente sanar essa deficiência de distribuição da produção principalmente dos gêneros de primeira necessidade, e atender de modo satisfatório a população trabalhadora e dar aos governos Socialistas a capacidade planejar a economia de modo racional e justo é que foi elaborado o SDS – SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO SOCIALISTA, que de agora em diante chamaremos de “SDS”.

DEFINIÇÃO DO SDS

O SDS um sistema planificado de captação de produtos, recebimento de pedidos online, e distribuição dos produtos solicitados via online até a residência do comprador via sistema de entrega programada, sem a interferência de atravessadores e atacadista, de abrangência a nível nacional. Com sistema totalmente informatizado e automatizado de controle de recebimento de mercadorias, nível estoque, tempo de reposição, empacotamento, e envio para distribuidoras estatal (correio) e privada, de modo a evitar desperdício, desvios, filas e a distribuição de produtos de modo racional, permanente e confiável.

EXTRUTURA DO SDS

Espaço físico.

Captação de Produtos

Separação e abastecimento das linhas robóticas.

Recebimento de pedido

Distribuição e entrega dos produtos

ESPAÇO FÍSICO

O espaço físico de deve ser concebido de tal modo que deverá ser levado em consideração:

           a) A abrangência da quantidade de pessoas a serem atendidas.

           b) Área para recebimento dos produtos.

           c) Área de estocagem dos produtos.

           d) Corredores para movimento das cargas

CAPTAÇÃO DE PRODUTOS

Através de uma Central de Compra de Produtos, as cooperativas, os Produtores agrícolas e Indústrias oferecem seus produtos pelo sistema de menor preço.

Nesse processo é definido o preço, quantidade, prazo de entrega.

RECEBIMENTO DOS PEDIDOS ONLINE

Os pedidos serão feito através da internet, ao qual o cliente abrirá uma tela onde está ofertada uma série de produtos. Na primeira compra cliente fará previamente um cadastro, posteriormente navegará na página onde haverá vários itens como: produtos de higiene e limpeza, alimento em grãos, enlatados e etc. Feito a escolha do produto e a *quantidade, o cliente escolherá a empresa de entrega (correio, ou empresa privada), o dia e hora da entrega. O Software deverá conter algorítmo em que será verificada a quantidade disponível, a demanda, o nível e a reposição de estoque para que haja um controle racional de modo a evitar desabastecimento e que só poucos (os primeiros compradores) consigam comprar e também evite uma corrida desenfreada na internet gerando uma sobrecarga no sistema. Ou seja, é necessário que o SDS seja um sistema seguro e confiável, os compradores deverá ter a disposição um sistema que durante o dia ou a noite poderá fazer e ter o seus pedidos atendidos.

*O sistema deverá ter um controle de tal forma que caso detecte que um produto está com estoque baixo até ser reposto, ele automaticamente diminuirá para uma quantidade mínima por pedido.

SEPARAÇÃO E ABASTECIMENTO DAS LINHA ROBÓTICAS

 Nessa etapa os produtos são recebidos e verificados se estão catalogados no sistema.

Após esta etapa, os produtos serão acondicionados de acordo com os nichos respectivos e deverão conter códigos de barras ou etiquetas legíveis, para serem identificado pelos leitores da linha robóticas.

fotos

Os produtos armazenados nos nichos são então separados de acordo com os pedidos dos clientes.

fotos

E embalados automaticamente.

fotos

Na etapa final do processo é então feito uma verificação se os produtos estão acondicionados de acordo com o pedido, só então é lacrado e enviado para próxima etapa.

fotos

DISTRIBUIÇÃO E ENTREGA DOS PRODUTOS

Nesta etapa do processo as caixas dos produtos são enviadas automaticamente para a empresa escolhida pelo cliente, pode ser uma empresa privada ou estatal, nesse caso poderá aproveitar toda a infraestrutura do sistema de entrega do correio. A empresa em questão terá um espaço de coleta no próprio depósito do SDS o qual dependendo da distância, poderá ser enviado diretamente do SDS ao cliente, ou para seu próprio depósito e então para o cliente.

fotos

Evidentemente que esse sistema não tem nenhuma novidade tecnológica, já existe inúmeras centrais de distribuição em vários países com nível acentuado de automatização, visando evidentemente à maximização do lucro, porém o que tem de singular neste estudo é o enfoque dado em sua aplicação. É possível utilizar este know-how, para de distribuição em massa de produtos de primeira necessidade para população, diretamente sem atravessadores e com controle eficiente para evitar desvios.  Outra vantagem desse sistema para a sociedade socialista está no fato do tirar do sistema de mercado a primazia no controle de preços dos produtos, de modo que a sociedade não fique refém de grupos contrários ao novo sistema.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 11 =