Bolsonaro mentiu: vídeo de caça das baleias não é na Noruega

É falso que é na Noruega a caça de baleias mostrada em vídeo por Jair Bolsonaro. O vídeo, na verdade, foi gravado nas Ilhas Faroé, que pertencem à Dinamarca.

Uma Ong fez o vídeo, só que nas Ilhas Faroé, Dinamarca. Foto: Reprodução

Na noite de domingo, (18), em seu Twitter, Bolsonaro postou o vídeo de caça das baleias, escrevendo: “Em torno de 40% do Fundo Amazônico vai para as… ONGs, refúgio de muitos ambientalistas. Veja a matança das baleias patrocinada pela Noruega”.

Após a Noruega ter suspendido suas doações ao Fundo Amazônia, que ajuda na preservação da região, no dia 15, por conta do aumento dos índices de desmatamento, Jair Bolsonaro vem atacando o país e afirmando que ele não pode servir como exemplo.

“A Noruega não é aquela que mata baleia no Polo Norte? Explora petróleo também lá? Não tem nada a dar exemplo para nós. Pega a grana e ajude a [chanceler alemã] Angela Merkel a reflorestar a Alemanha”, declarou.

Desde que o Fundo Amazônia foi criado, em 2008, a Noruega foi responsável por 94% das doações, num total de R$ 3,19 bilhões.

A Noruega e a Alemanha suspenderam a ajuda após o governo Bolsonaro anunciar que ia desviar os recursos do fundo para outros fins, como indenizar latifundiários desapropriados. Além disso, a disparada do desmatamento no país nos primeiros meses do governo deixou alemães e noruegueses alertas para o fato de que, com Bolsonaro, o meio ambiente será maltratado.

As imagens feitas supostamente em 29 de maio na “Noruega” ilustram um festival de caça tradicional chamado “grindadráp” nas Ilhas Faroé, um território dependente da Dinamarca, no Atlântico Norte.

As cenas foram gravadas entre 2017 e 2018 pela equipe do Reino Unido da ONG norte-americana Sea Shepherd, que luta pela preservação dos seres marinhos.

Do HP

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 10 =