Caso Aerococa – Procuradoria da Espanha pede 8 anos de prisão à militar traficante

O segundo-sargento da aeronáutica Manoel Silva Rodrigues que permanece detido em Sevilla, pode receber pena de 8 anos de prisão segundo pedido da  Procuradoria espanhola.

fotos

A  Procuradoria da Espanha pediu, nesta quarta-feira 16, a condenação de Manoel Silva Rodrigues, o segundo-sargento brasileiro que integrava a comitiva do presidente Jair Bolsonaro, a pena de 8 anos de prisão e uma multa de 4 milhões de euros (18,2 milhões de reais). Ele  foi detido em 25 de junho no aeroporto sevilhano de San Pablo com 37 quilos de cocaína.

A cocaína apreendida com ele tinha uma pureza de 80%. A Procuradoria considera que a droga seria vendida a terceiros. A quantidade confiscada foi avaliada em 1,3 milhão de euros (5,9 milhões de reais), uma circunstância que leva a Ministério Público a aplicar a agravante de notória importância do confisco. O julgamento será realizado nos próximos meses na Audiência de Sevilha.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!