China, um mundo ainda desconhecido! – parte III – Parques Beihai e Jingshan

Em continuidade a postagem anterior…O hotel

A nossa viagem coincidiu com um feriado prolongado (02/05-terça-feira), havia muito gente na rua, nos parques misturados com uma grande quantidade de turistas. Decidimos então caminhar até o nosso primeiro passeio em Beijing – O parque Beihai.

Parque Beihai

Para entrar dentro do parque é preciso comprar os ingressos que custam 20 yuans. A bilheteria conta com informações em inglês, então os turistas não encontrará nenhuma dificuldade para entrar.

O parque é uns dos mais bonitos que visitamos na China, vale a pena conhecer!

Vista da Qiogndao Island e o Pagode Branco no topo                 

Pequeno barco onde se vende vários souvenirs.

stone stele of wanfo tower

O parque foi aberto para o público em 1925, até então era Jardim Imperial por mais de 1000 anos.  O parque é imenso e está cheio de construções, templos, monumentos, colinas e muita vegetação, tudo muito bem cuidado e preservado.

Entrance temple of Bliss interpretation – Entrada do Templo da Interpretação da Bem-aventurança

Loja de venda de souvenirs

O mural dos 9 dragões possui 30 metros de comprimento, compostos com azulejos com muita riqueza de detalhe. “Diz-se a lenda que o mural barrava os maus espíritos!”

Os chineses são um povo muito alegre e hospitaleiro sempre que podem estão nos parques fazendo exercícios ou dançando, talvez por isso é que eles tem uma expectativa de vida muito alta!

Uma das diversões prediletas do pessoal é passear de barco a pedal (pedalinho) pelo imenso lago. O bilhete custa 60 yuans mas tem que fazer um depósito de 140 yuans (o valor não lembro exatamente)  que será devolvido após a entrega do barco.

Bilheteria para passeio do barco
Eu e minha esposa no pedalinho.

Qiogndao Island -Ilha da Flor de Jade

Para chegar à ilha existem duas pequenas pontes de pedra para o acesso. Subindo a pequena colina para chegar até o Pagode Branco tem-se uma bela vista do parque e de Beijing.

Vista a partir da Ilha
Pagode Branco – Bai ta

Minha esposa entre as chinesas

Parque Jingshan

O parque Jingshan é um extensão do parque Beihai e só seguir em direção contrária do caminho que leva ao meio da ilha de Qiogndao.

O Parque Jingshan, conhecido como a Colina do Carvão, é um dos jardins imperiais mais bem conservados de Beijing. Suas vistas são simplesmente espetaculares. Os ingressos custam 20 yuans.

Vistas ao fundo da Cidade Proibida.

No ponto mais alto da colina está o Pavilhão Wancheng Ting.

Após uma longa caminhada pelos parques descemos em direção a nossa próxima parada – “A Cidade Proibida”.

Uma dica:

Os parques de Beijing são gigantescos é preciso estar em forma para poder visitar o máximo de locais possível.

Na próxima postagem eu relatarei um pouco da Cidade Proibida, até breve!

 

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 3 =