Com 97 novas mortes por coronavírus, são anunciadas na Itália medidas restritivas

O governo italiano implantou mais de 100.000 máscaras e equipamentos de proteção individual distribuídos às instituições públicas em todo o país

Itália se tornou no segundo país com maior número de contágios por Covid-19. | Foto: contextonn.com

As autoridades italianas informaram na segunda-feira que ainda estão alertas para o registro acelerado de infecções e mortes no país pelo novo surto de coronavírus (Covid-19), que até agora deixou 463 mortos e 7.985 pacientes com resultados positivos.

Por meio do portal oficial do Ministério da Saúde italiano, foi relatado que até as 18h (horário local) cerca de 724 pessoas também foram curadas da infecção.

Quarentena

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, anunciou nesta segunda-feira 9/III novas medidas que endurecem as restrições sobre a circulação de pessoas no país. Agora, as medidas de quarentena se estendem a todo o território italiano, em uma tentativa de conter a disseminação do novo coronavírus – a Itália tem o maior número de casos confirmados de Covid-19 fora da Ásia.

O premier italiano proibiu a circulação de pessoas por todo o território, reuniões públicas (incluindo cerimônias religiosas) e atividades esportivas (o que abrange partidas de futebol). Ele pediu, ainda, que as pessoas permaneçam em suas casas e só saiam em caso de emergência ou para trabalhar.

Outras medidas anunciadas pelo governo envolvem o fechamento de bares e restaurantes até as 18h e o fechamento de escolas e faculdades até 3/IV.

As restrições passam a valer a partir desta terça-feira 10/III. Na prática, a medida leva a todo o país a quarentena decretada no último sábado para regiões do norte italiano.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × um =