Começa faltar alimentos e combustíveis em La Paz

Os bloqueios nas estradas de acesso a La Paz, capital da Bolívia, e aos arredores, usados nos protestos que se somam à tensa crise política, impõem aos bolivianos a falta de produtos básicos cujos preços dispararam nos últimos dias

Mercado vazio em La Paz. Reprodução.

Uma semana após a renúncia do Presidente Evo Morales, e no meio da convulsão social no país, os bolivianos enfrentam agora a falta de carne, ovos, lacticínios e pão, faltando também gás de cozinha e combustíveis para os transportes.

Uma semana após a demissão do Presidente Evo Morales, e no meio da convulsão social no país, os bolivianos enfrentam agora a falta de carne, ovos, lacticínios e pão. Também faltam gás de cozinha e combustíveis para os transportes. Os cidadãos peregrinam de supermercado em supermercado em busca de alimentos básicos e, pelas ruas de La Paz, a quantidade de carros em circulação é cada vez menor.

Outra consequência da falta de combustível, é o grande acúmulo de lixo nas ruas, os caminhões de coleta de lixo estão nas garagens  por falta de diesel.

Apesar da renúncia de Evo Morales há uma semana, devido ao golpe de Estado, os fiéis militantes permanecem resistindo, com os bloqueios e já começa a haver sinais que estão conseguindo  provocar a desestabilização do governo da usurpadora Jeanine Áñez.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − três =