Criatividade e ousadia, fatores que os novos tempos exigem da esquerda!

E agora, esses governos neoliberais moribundos correm desesperadamente atrás de acordos, apesar de revogarem as medidas que provocaram esses protestos. Mas, o povo que foi às ruas querem mais! Não querem viver mais da mesma forma miserável, e os governantes não podem mais governar impondo a força como antes!

fotos
Reprodução.

Quando parecia que toda América do Sul ia dar uma guinada à direita que perduraria por décadas, eis que surge um movimento aparentemente inesperado e por isso desacreditado pelos neoliberais globalistas. Trata-se movimentos populares há muito adormecido!

A derrota acachapante dos governos de direita do Equador e Chile, mesmo impondo as velhas soluções, quando as elites pressentem que seus interesses estão ameaçados, fracassaram vergonhosamente! Colocar o exército na rua e toque de recolher já não metem mais medo no povo, isso foi solução para conter a insatisfação popular no passado. O exercito já não pode cumprir seu papel de “guarda patrimonial” das elites. Eles tiveram que recuar diante de uma avalanche humana composta por milhões de pessoas.

A juventude que foi as ruas, não conheceram a ditadura militar nem governos de direita, estão repudiando esta péssima escolha.

E agora, esses governos neoliberais moribundos correm desesperadamente atrás de acordos, apesar de revogarem as medidas que provocaram esses protestos. Mas, o povo que foi às ruas querem mais! Não querem viver mais da mesma forma miserável, e os governantes não podem mais governar impondo a força como antes! Eis um impasse! Mesmo que terminem seus mandatos “arrastando”, estão na UTI tecnicamente com morte clínica, estão sobrevivendo à custa de aparelho.

Depois da Bolívia que permanece, com a vitória de Evo Morales, a esquerda, foi a vez da esperada vitória de Fernando-Cristina na Argentina. Macri e os neoliberais que provocaram uma crise sem precedente na Argentina foram postos à correr. No México onde a esquerda já havia vencido anteriormente com Lópes Obrador, agora é a Colômbia que experimenta ares de mudança com a grande derrota do partido governista de extrema-direita, nas principais cidades, inclusive Bogotá e Medellín.

O que esperar agora da esquerda?

A esquerda tem que ser ousada e ter criatividade, não pode se limitar ao papel de gerentes da enorme crise promovida pelos governos neoliberais em toda a América Latina.

É preciso recuperar a função do estado.  Reestatizar empresas que foram surrupiadas do Estado, cobrar imposto sobre grandes fortunas, taxar lucros sobre aplicações financeira. Investir em infra-estrutura, ferrovias, e setores gerem empregos e renda para essa enorme massa de desempregados e subempregados. O estado tem que tomar as rédeas do controle sobre a economia das mãos dos financistas e reforma agrária. Essas são algumas medidas que devem implementadas.

O tempo da globalização neoliberal está nos estertores, um mundo multipolar está surgindo aos poucos em seu lugar. E os países libertos do neoliberalismo tem que estar em sintonia com essa nova realidade. Putin e Xi Jinping que são os protagonistas dessa nova realidade, para desespero dos maltusianos e neoliberais, reconhecem que a natureza da espécie humana não se encontra na carne, mas nos poderes da mente que nos caracterizam como uma espécie única capaz de fazer descobertas sem fim num universo criativo crescente!

 

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!