Cuba receberá e prestará assistência a viajantes com coronavírus do navio de cruzeiros britânico MS Braemar

São tempos de solidariedade, de entender a saúde como um direito humano, de reforçar a cooperação internacional para enfrentar nossos desafios comuns, valores que são inerentes à prática humanística da Revolução e de nosso povo

Do Granma, jornal oficial do Partido Comunista de Cuba – Em 13 de março, o governo do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte solicitou às autoridades cubanas a permissão de atracação em um porto cubano do navio de cruzeiro MS Braemar, da linha Fred Olsen, com um pequeno número de viajantes afetados pelo novo coronavírus (SARS CoV 2 / Covid-19) e seu repatriamento por via aérea.

Dada a urgência da situação e os riscos para a vida das pessoas doentes, o governo cubano decidiu permitir a atracação deste navio e adotará as medidas sanitárias estabelecidas para receber todos os cidadãos a bordo, de acordo com os protocolos estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde Pública de Cuba.

Juntamente com as autoridades britânicas, foi organizado que, uma vez que os passageiros do cruzeiro cheguem ao território nacional, esses viajantes procederão ao retorno seguro e imediato ao Reino Unido em voos charter de companhias aéreas para esse país.

São tempos de solidariedade, de entender a saúde como um direito humano, de reforçar a cooperação internacional para enfrentar nossos desafios comuns, valores que são inerentes à prática humanística da Revolução e de nosso povo.

Ministério de Relações Exteriores de Cuba

Havana, 16 de março de 2020.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − dez =