Em áudio diretor de UPA orienta médica “internar paciente só se for morrer’

Vereador divulgou gravação durante sessão da Câmara em Ourinhos (SP). Organização que administra a unidade de saúde abriu processo administrativo para apurar os fatos e o diretor foi afastado das funções.

 

Um áudio divulgado na noite desta quinta-feira (27) em sessão da Câmara de Ourinhos (Estado de São Paulo) mostra o diretor da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade orientando uma médica sobre a internação dos pacientes no local. “Só interna se for morrer”, diz o médico na gravação.

A administração da UPA confirmou, em nota, que o áudio foi enviado via WhatsApp pelo diretor para a médica que fazia parte do corpo clínico da unidade emergencial de saúde.

Na gravação, é possível ouvir o profissional dizendo que a unidade já transferiu todos os pacientes possíveis para a Santa Casa da cidade. Por isso, a orientação é não internar os pacientes, a não ser que eles fossem morrer.

“É para internar só se o paciente for morrer. Se o paciente não for morrer, não interna. Manda para casa, faz receita. Não é para internar se o paciente for ficar com “coisinha” no UPA. (…) A gente já mandou tudo o que tinha para mandar, não tem mais canto nenhum na Santa Casa”, diz no áudio.

A médica que recebeu o áudio foi demitida após a orientação do diretor. A profissional relatou sofrer perseguições do médico, além de críticas constantes pelos pedidos de internações. Ela disse à que não acatou a ordem do diretor porque ela foi “absurda”.

“Em primeiro lugar. vem os meus pacientes. Tenho que tratá-los com respeito e a ética médica me manda usar de todos os meios necessários para um diagnóstico mais preciso, e era isso que eu sempre fiz”, admitiu a profissional. (…)

Fonte: G1

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 7 =