Em novo vazamento do Intercept, Moro pede MPF atacar a Lula na imprensa

Um trecho do chat privado de Sérgio Moro ao então procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima mostra que o ex-juiz era quem coordenava de fato a operação Lava Jato. Ele pediu aos procuradores da Lava Jato uma nota à imprensa para rebater o que chamou de “showzinho” da defesa de Lula após o depoimento do ex-presidente no caso do triplex do Guarujá.

fotos
Procurador Carlos Fernando dos Santos Lima fala sobre a 26ª fase da operação Lava Jato, batizada de Xepa, em coletiva de imprensa na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no dia 22 de março de 2016. Foto: Heuler Andrey/AFP/Getty Images em 10 de 

O episódio ocorreu em 10 de maio de 2017, quando Moro já presidia um processo criminal contra o ex-presidente no caso do “apartamento triplex do Guarujá”. Eram 22h04 quando o então juiz federal pegou o celular, abriu o aplicativo Telegram e digitou uma mensagem ao Santos Lima, da força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal em Curitiba.

“O que achou?”, quis saber Moro. O juiz se referia ao maior momento midiático da Lava Jato até então, ocorrido naquele dia 10 de maio de 2017: o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo em que ele era acusado – e pelo qual seria preso – de receber como propina um apartamento triplex no Guarujá. Disponibilizado em vídeo, o embate entre o juiz e o político era o assunto do dia no país.

Seguiu-se o seguinte diálogo:

fotos
Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!