Gás do efeito estufa atinge o nível mais alto já registrado

Os níveis atmosféricos do dióxido de carbono (CO2), gás de efeito estufa, atingiu o ponto mais alto já registrado na história da humanidade em 2018, anunciou a Organização Meteorológica Mundial (OMM) em um novo relatório na segunda-feira.

Se a tendência continuar, como previsto, o impacto das mudanças climáticas se tornará ainda mais grave, alerta a organização intergovernamental.  A última vez que a Terra experimentou uma concentração comparável de CO2 foi de 3-5 milhões de anos atrás”, disse o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, em comunicado que acompanha o relatório.

“O dióxido de carbono é o gás de efeito estufa mais importante e de longa duração, com uma única molécula durando no ar por cerca de 1.000 anos”, observou o jornalista científico Andrew Freedman. “O contínuo acúmulo de dióxido de carbono devido às atividades humanas, como queima de combustíveis fósseis para geração de energia, está elevando as temperaturas globais e gerando impactos nocivos em todo o mundo”.

 Greenhouse Gas Bulletin da OMM relata que as concentrações médias globais de CO2 atingiram 407,8 partes por milhão no ano passado. Isso significa que para cada 1 milhão de moléculas de gás na atmosfera, quase 408 eram dióxido de carbono.

Em 2017 houve um aumento de 405,5 partes por milhão (ppm). “O aumento de CO2 de 2017 a 2018 foi muito próximo ao observado de 2016 a 2017 e logo acima da média na última década”, observa a OMM.

Os níveis globais de CO2 ultrapassaram as simbólicas e significativas 400 partes por milhão de referência em 2015.

O diretor-executivo da United Nations Environment Programme (UNEP), Inger Andersen, disse em um comunicado que os dados da OMM, “nos apontam para uma direção clara neste período crítico, o mundo deve realizar ações concretas e intensificadas sobre as emissões “.

“Não há sinal de desaceleração, muito menos de um declínio, na concentração de gases de efeito estufa na atmosfera, apesar de todos os compromissos do Acordo de Paris sobre Mudanças Climáticas. Precisamos traduzir os compromissos em ações concretas para o bem-estar e futuro da humanidade “.

– Declaração do Secretário-Geral da OMM Petteri Taalas

Essa tendência contínua de longo prazo significa que as gerações futuras podem esperar “temperaturas crescentes, clima mais extremo, estresse hídrico, aumento do nível do mar e perturbações nos ecossistemas marinhos e terrestres”, a menos que sejam tomadas medidas drásticas, diz a OMM.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 8 =