General turco explica o porquê do conflito entre Ancara e Washington

O ex-vice-chefe do Estado Maior das Forças Armadas Turcas, Ergin Saygun, explica por que as relações entre Washington e Ancara se tornaram extremamente tensas.

Ele disse que o S-400 russo tornou-se apenas um pretexto para a escalada de tensão, e os Estados Unidos simplesmente não querem o desenvolvimento da Turquia e estão interessados em fortalecer outro jogador.

“Para o Ocidente no Oriente Médio, é importante garantir a segurança de Israel e o controle sobre os recursos energéticos. Os países hostis a Israel são eliminados. No final desta linha está a Turquia. Tenho que dizer isso porque é verdade”, cita o ex-militar.

Além disso, ele acrescentou que, se Ancara e Washington chegarem a um acordo sobre a S-400, os Estados Unidos apresentarão novas demandas à Turquia. Em particular, de acordo com Saygun, os Estados Unidos vão exigir que interrompam os contatos com o Irã, criem um estado curdo na Síria e proíbam a extração de recursos em Chipre, sem levar em conta a opinião da Turquia.

“Isso é, na minha opinião, o problema não é o S-400 ou o F-35. A América está insatisfeita com a política externa independente da Turquia e não quer que a Turquia se torne uma potência regional”, disse o ex-militar.

Saygun também acrescentou que as declarações dos Estados Unidos de que a Rússia receberá informações secretas sobre a aeronave F-35 não se justificam, uma vez que os segredos dessas aeronaves são conhecidos há muito tempo por Moscou.

Segundo ele, há uma década, as autoridades americanas estavam discutindo a exclusão da Turquia do programa F-35. Se Ancara receber esses aviões, o equilíbrio de forças no Oriente Médio vai mudar: Israel perderá a superioridade aérea, e os Estados Unidos não podem permitir isso, já que eles perdem o controle sobre os recursos energéticos da região, disse Saygun.

A tão esperada oferta dos mais recentes sistemas de defesa aérea, que causou uma crise nas relações entre a Turquia e os Estados Unidos, começou em meados de julho. Washington exigiu abandonar o negócio e, em troca, comprar os sistemas antimísseis americanos Patriot, ameaçando atrasar ou cancelar a venda dos mais novos caças F-35 para a Turquia. No entanto, Ancara recusou-se a fazer concessões.

O contrato para o fornecimento de quatro divisões S-400 no valor de US $ 2,5 bilhões foi concluído em 2017. A Turquia pagará parte de compra dos S-400 com recurso próprio, e a outra parte será paga com um empréstimo russo.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 19 =