Governo do Ceará rebate fake news espalhado por Zambelli sobre caixões vazios

Ela insulta os profissionais de saúde e desrespeita as famílias das vítimas, que já sofrem neste momento tão difícil

O governo do Ceará repudiou nesta quinta-feira 30/04 as fake news disseminadas pela deputada federal ultrabolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP). Em entrevista concedida na véspera à Rádio Bandeirantes, ela disse: “no Ceará tem caixão sendo enterrado vazio. Tem uma foto de uma moça carregando um caixão com o dedinho” E emendou: “tem que falar com o Camilo Santana (do PT, governador do Ceará).

Famílias abrem caixões lacrados à beira das covas coletivas em Manaus

Entenda o caso da origem do fake news

O caixão vazio ao qual a deputada de extrema direita se refere, trata-se de uma imagem registrada pelo fotógrafo Milton Rogério e publicada no site São Carlos Agora em 30 de maio de 2017. Na época, a polícia descobriu que um grupo de pessoas em São Carlos, no interior de São Paulo, forjou a morte de uma moradora de rua para ganhar o dinheiro do seguro de vida.

Segundo reportagem do UOL, o grupo, liderado por um ex-agente funerário, fez seis apólices no nome da mulher, com valores entre R$ 800 mil e R$ 1,4 milhão. Meses antes, eles aproximaram-se da moradora de rua. Dizendo que iriam, ajudá-la, convenceram-na a solicitar a segunda via do RG e do CPF no Poupatempo da cidade. A quadrilha reteve os protocolos e, mais tarde, retirou os documentos, sem que ela soubesse. A moradora de rua viajou algum tempo depois para Matão (SP).

Com o apoio de um médico, a quadrilha então falsificou o atestado de óbito e fez o “enterro” da mulher no cemitério Nossa Senhora do Carmo, em um caixão lacrado “por ordens médicas”. Dois meses depois, uma integrante do grupo tirou a certidão de óbito em um cartório da cidade, que serviria para resgatar o dinheiro das apólices. A Polícia Civil, no entanto, desvendou o golpe. Durante a investigação, o caixão foi desenterrado e ficou comprovado que não havia corpo, como se pode ver na foto compartilhada nas redes sociais. No interior havia apenas uma pedra e um saco de serragem. O site São Carlos Agora mostra toda a operação em uma galeria de imagens.

Eis a resposta do governo cearense:

Ouça  a acusação de Zambelli:

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − cinco =