Impressões de viagem à Rússia – parte V – Suzdal

em continuação ao post anterior…Leningrado

De Moscou até Vladimir são 190 km aproxidamente e de Vladimir a Suzdal são mais 30 km. Para ir de trem, foi feito a compra antecipada pelo site (ver post anterior), pontualmente as 06h35min partimos, e chegamos as 08h14min.

Compramos o assento no trem 702HA стриж (rápido) e custou 1006,00 rublos. No trem há vagão restaurante, porém fizemos o pedido do café da manhã para comer no assento mesmo, pois o assento tem mesa igual ao de avião.

No trem há wi-fi livre, porém eu não estava conseguindo configurar, então eu solicitei ajuda ao atendente que estava anotando nosso pedido. Ele nos disse que era preciso ter um número de celular da Rússia para fazer o login, nessa hora eu esqueci que no meu celular havia colocado um chip russo (o celular que estava configurando era da minha esposa), para minha surpresa, ele retirou o seu celular e utilizou o número para fazer o login. Mais uma vez apesar da seriedade e profissionalismo do atendente, sentimos a generosidade e solidariedade dos russos.

Ao chegamos a Vladimir, atravessamos a avenida para chegar a estação rodoviária que fica bem em frente a estação ferroviária. Compramos as passagens por 95 rublos cada e 20 minutos depois embarcamos rumo a Suzdal, o ônibus de estilo rural era bem antigo do tempo da União Soviética, mas foi bastante divertido ir de ônibus. O trajeto levou uns trinta minutos, tempo suficiente para apreciar uma pequena parte da bela e vasta paisagem da Rússia.

O ônibus parou na pequena rodoviária de Suzdal que fica mais ou menos uns 1,5 km da hoje pequena cidade que outrora foi a capital do principado de Rus bem antes de existir Moscou. O motorista levantou e disse algo, porém não estava prestando atenção. Eu havia lido em um blog que ao chegar à rodoviária não era para descer que o ônibus ia passar no centro da cidade. Porém a senhora ao lado do corredor disse que havia chegado, respondi que ia ao centro da cidade. Então ela apontou em um cartaz pregado no vidro atrás do banco motorista que estava escrito 17 rublos, então eu entendi que deveria pagar mais 17 rublos para seguir viagem. Rapidamente tirei umas moedas do bolso, então a senhora fez um sinal com a cabeça de aprovação, e ela mesma separou as moedas e pagou ao motorista. Eu a agradeci, e ela ainda disse que quando chegar à praça central há um ponto de ônibus que era para nós descermos e caminhar. Chegando ao ponto a senhora puxou o cordão para acionar o motorista. Eu a agradeci, e mais uma vez recebemos uma demonstração de generosidade das pessoas simples da Rússia!

Monumento aos soldados de Suzdal mortos na Segunda Guerra Mundial
Monumento aos soldados de Suzdal mortos na Segunda Guerra Mundial
fotos
Igreja da Ressurreição (cor branca) e Igreja de Kazan (cor salmon)
fotos
Igreja de Jerusalém
fotos
Vista da bela Suzdal
fotos
Kremlin de Suzdal

O Kremlin de Suzdal possui em seu interior um museu e o ingresso custa 250 rublos, onde é possível ver peças que conta um pouco da história do antigo principado de Rus.

fotos

fotos

fotos

fotos
Vista lateral do Kremlin de Suzdal

Após sairmos do museu e seguindo a rua em frente ao Kremlin atravessamos a ponte sob o rio Kamenka, encontramos o Museu da Arquitetura de Madeira e da Vida Camponesa (Музей деревянного зодчества и крестьянского быта). É um belo museu a céu aberto com igrejas e casas estilo camponês toda feita em madeira (Izbás).

fotos

fotos

fotos

Após esta caminhada era hora de fazer o caminho de volta. Ir almoçar e retornar a Vladimir para concluir o nosso passeio.

Mas antes fizemos uma parada para escutar uma melancólica mas bela melodia russa.

Agora sim, após escutarmos a música, encontramos o bonito e aconchegante restaurante “Russkaya Restoratsiya”, ele fica um pouco depois do Kremlin em uma rua de pedestre no segundo andar. ( Link do restaurante)

fotos
Bonito interior do restaurante

Após o almoço era hora de voltarmos. Perto da praça onde descemos do ônibus encontramos um táxi que cobrou 150 rublos até a rodoviária de Suzdal. O tempo foi curto, apesar de pequena, Suzdal ainda tinha muita coisa para explorar!

E às 14h30min embarcamos para Vladimir, o restante desta jornada fica para próxima postagem, “da svidânia”

 

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!