Janaína Paschoal pede a saída de Bolsonaro

A descabelada do golpe do Impeachment de Dilma agora diz que está arrependida de ter votado em Bolsonaro

Cotada para ser vice de Jair Bolsonaro na campanha de 2018, a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) afirmou  hoje (16), pela primeira vez, que se arrependeu do seu voto no presidente.

Ela disse na Assembleia Legislativa de São Paulo que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve sair do cargo após ter contrariado seu próprio ministro da Saúde e, em meio à pandemia de coronavírus, ter tocado em apoiadores durante manifestação a seu favor no domingo (15), em Brasília.

“Esse senhor tem que sair da Presidência da Republica, deixa o [vice-presidente Hamilton] Mourão, que entende de defesa. Nosso país está entrando em uma guerra contra um inimigo invisível. Deixa o Mourão, que é treinado para defesa, conduzir a nação”, defendeu Janaina.

A parlamentar afirmou que Bolsonaro cometeu crime contra a saúde pública ao estimular os atos de domingo e ao participar da aglomeração, já que ele próprio está sob suspeita de ter contraído a Covid-19. Embora o presidente tenha testado negativo, ele fará novos testes e 12 pessoas ao redor dele estão com a doença.

Ela disse, ainda, ter se arrependido de seu voto nas eleições de 2018.

“Como um homem que está possivelmente infectado vai para o meio da multidão? […] Ele está brincando? Ele acha que pode tudo? As autoridades têm que se unir e pedir para ele se afastar. Não temos tempo para um processo de impeachment”, completou.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 8 =