Na goiabeira – Oswaldo Eustáquio expõe caso extraconjugal de Damares

A divulgação do suposto caso da ministra da Família expõe a hipocrisia moralista do meio evangélico.

Talarica
Sandra, Damares e o jornalista Oswaldo Eustáquio nos tempos que eram aliados – Reprodução/Instagram

Mais um escândalo no governo Jair Bolsonaro, desta vez aconteceu com a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que teve o caso extraconjugal revelado e exposto por seu ex-aliado, o blogueiro Oswaldo Eustáquio, preso após tentar fugir do Brasil quando era investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no inquérito sobre os atos golpistas.

Eustáquio disparou “fogo amigo” ao expor, em uma carta, uma “fake news ou meia verdade”, revelando sobre um suposto caso amoroso da ministra com o ex-assessor de parlamentares da bancada evangélica Humberto Lúcio Lima, que é casado. Segundo o blogueiro, a traição dele com Damares teria sido motivo de destruição da sua família.

O ex-aliado da ministra da Família conta ainda, na carta, que a repercussão do caso amoroso dela resultou na demissão de uma filha do amante, de 20 anos, que ocupava um cargo no ministério de Damares.

A divulgação do suposto caso repercutiu no meio evangélico. Até o conselheiro de Bolsonaro, Silas Malafaia, se pronunciou sobre o assunto. Segundo ele, se confirmado, o caso seria motivo de demissão de Damares do governo.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!