Nicolás Maduro: O país repudia Guaidó por corrupção e ser fantoche do imperialismo

“Eu pergunto a Pompeo e Abrams como eles vão explicar a Trump que eles perderam as eleições na Assembleia Nacional? Outro fracasso dos gringos na Venezuela”, disse o presidente. 

Nicolás Maduro 1

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro , expressou neste domingo, no âmbito da inauguração do Estádio de Beisebol Forum de La Guaira (centro-norte), que a eleição do novo conselho de administração da Assembleia Nacional foi realizada no âmbito da Constituição. e com todas as medidas de segurança de acordo com autoridades oficiais e da oposição e líderes políticos.

“Conforme estabelecido pela Constituição, em 5 de janeiro, uma nova diretiva da Assembléia Nacional foi eleita para o período 2020-2021, que será presidida pelo deputado da oposição Luis Parra, do partido Primera Justicia”, disse o presidente Maduro .

O chefe de Estado enfatizou que o bloco da Pátria respeita a vontade do poder parlamentar de eleger o novo conselho de administração “, COPEI, Primeira Justiça, Vontade Popular e Ação Democrática têm a diretiva da Assembleia Nacional, uma mudança que vinha ocorrendo desde há muito tempo, uma rebelião dos próprios deputados e deputados da oposição ”, acrescentou.

“O país repudia Juan Guaidó como um fantoche do imperialismo dos EUA, um ser muito corrupto que deixa a Assembleia Nacional multimilionário, que roubou os 400 milhões de dólares que o governo dos EUA lhe deu”, disse o Presidente.

Ele também anunciou que a Mesa de Diálogo com os setores da oposição continuará avançando nos pontos estabelecidos “, há uma agenda de trabalho. Amanhã há uma reunião para chegar a um acordo e renovar o Conselho Nacional Eleitoral e esse Conselho convocará eleições parlamentares este ano “, acrescentou.

“Convocamos todo o povo a participar das eleições. Todos os partidos políticos da oposição participarão, teremos uma festa democrático e participação política. Será uma festa da paz”, afirmou o presidente.

O chefe de Estado reafirmou que as forças bolivarianas estão trabalhando duro para recuperar a Assembléia Nacional, “nós vamos recuperar a Assembléia. Esta cidade vai se rebelar contra o guaidocismo, a direita e o imperialismo”, acrescentou.

“Eu digo a Pompeo e Abrams como eles vão explicar a Trump que eles perderam as eleições na Assembléia Nacional? Outro fracasso dos gringos na Venezuela”, disse o Presidente.

Finalmente, ele anunciou que Caracas sediará uma reunião global de movimentos políticos e lideranças sociais do Fórum de São Paulo, estendida para 22, 23 e 24 de janeiro.

Fonte: TeleSur

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 5 =