O PSL em uma ação inédita irá tentar cassar seu próprio deputado!

O processo de autofagia do PSL continua: Em uma ação inédita, o PSL decidiu em reunião nesta sexta-feira 18 que irá ao Conselho de Ética contra um deputado do próprio partido

Trata-se do deputado bombadão, Daniel Silveira (PSL-RJ), que quebrou uma placa em homenagem a Marielle Franco em 2018. Para a sigla, ele quebrou o decoro parlamentar ao gravar escondido uma reunião da bancada.

É a primeira vez, desde a criação do conselho, em 2002, que um partido abre representação contra um parlamentar filiado.

Silveira gravou a reunião de seus colegas de partido na qual o deputado Delegado Waldir (GO) anunciou que iria “implodir” o presidente e chamou-o de “vagabundo”.

No áudio gravado por Silveira, Waldir disse:

“Eu vou implodir o presidente. Aí eu mostro a gravação dele. Não tem conversa. Eu implodo ele. Eu sou o cara mais fiel. Acabou, cara. Eu sou o cara mais fiel a esse vagabundo. Eu andei no sol em 246 cidades para defender o nome desse vagabundo”.

O parlamentar fluminense em sua defesa disse não se arrepende de gravar colegas e que seus acusadores estão em “conluio” contra ele: “Foram gravados várias vezes, eles mesmos já gravaram conversas. Quando atende a interesses deles, tudo bem. Mas quando é para f* a República ou acabar com o presidente, aí não pode gravar?” Silveira duvida da cassação, mas se acontecer diz que volta ao Congresso. “Se cassarem meu mandato eu vou ser eleito de novo”, afirma

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + seis =