Ódio de Dallagnol e Lava Jato a Lula é “de uma classe média branca, brega e racista”, diz Jessé Souza

Para o sociólogo, um dos maiores estudiosos sobre a desigualdade social e as classes sociais no Brasil contemporâneo, o ódio do procurador Deltan Dallagnol e de seus asseclas retrata a “verdadeira canalhice brasileira”

Autor do livro A Elite do Atraso: da escravidão a Bolsonaro, entre outras obras, o sociólogo Jessé Souza criticou duramente na quarta-feira (28/08) o ódio dos procuradores da Lava Jato a Lula, retratado nos diálogos irônicos sobre as mortes da ex-primeira-dama Marisa Letícia, do neto Arthur e do irmão Vavá, divulgados na terça-feira (27/08) pela Vaza Jato.

Para o sociólogo, um dos maiores estudiosos sobre a desigualdade social e as classes sociais no Brasil contemporâneo, o ódio do procurador Deltan Dallagnol e de seus asseclas retrata a “verdadeira canalhice brasileira”.

“O ódio dos Tessler, Moro, Cheker, Dallagnol e Hardt a Lula não tem nada de pessoal. É o ódio de uma classe média branca, brega e racista, que se acredita europeia sem compartilhar nenhum valor europeu, ao povo que humilha todos os dias. Esta é a verdadeira canalhice brasileira”, tuitou. (…)

Fonte:  Revista Fórun

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 7 =