Padres italianos recusam a visita de Bolsonaro ao Santuário de Pádua

Anguillara Veneta é a cidade onde nasceu Vittorio Bolsonaro, em 12 de abril de 1878, que emigrou para o Brasil aos dez anos. Ele é um dos dezesseis trisavôs de Bolsonaro, treze dos quais são italianos, dois alemães e um brasileiro. Ele tinha planos de, durante a ida ao povoado de seus antepassados, visitar a basílica de Santo Antônio, de quem se diz devoto.

bozo
O mandatário neofascista Jair Bolsonaro (sem partido) prega a violência e a volta do regime militar ao país

A Diocese de Pádua, localizada na cidade italiana de Anguillara Veneta, não concordou com a concessão do título de cidadão honorário dado pela prefeita Alessandra Buoso ao presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido). Os frades decidiram que, na próxima segunda-feira, data em que o mandatário neofascista estará no local, não o receberão na basílica de Santo Antônio.

O prefeito de Pádua, província onde fica localizada Anguillara Veneta, Sergio Giordani, de centro-esquerda, também informou que não está programando nenhum encontro e que sua agenda já está lotada para a segunda-feira.

Anguillara Veneta é a cidade onde nasceu Vittorio Bolsonaro, em 12 de abril de 1878, que emigrou para o Brasil aos dez anos. Ele é um dos dezesseis trisavôs de Bolsonaro, treze dos quais são italianos, dois alemães e um brasileiro. Ele tinha planos de, durante a ida ao povoado de seus antepassados, visitar a basílica de Santo Antônio, de quem se diz devoto.

Pandemia

Porém, segundo o jornal italiano La Stampa, os frades responsáveis pela basílica afirmaram que não haverá delegação para recebê-lo e que poderá fazer suas devoções “como um simples fiel”. De acordo com comunicado da diocese, a homenagem da prefeita ao presidente brasileiro criou “forte constrangimento”.

“Os bispos do Brasil, justamente nestes dias, estão denunciando em alto e bom tom a violência, os abusos, a exploração da religião, devastações ambientais e o agravamento de uma grave crise sanitária, econômica, ética, social e política, intensificada pela pandemia”, disse a nota, em referência a COP26, que Bolsonaro não participará.

A diocese, assim, apela para que Bolsonaro “promova políticas que respeitem a Justiça, saúde e meio ambiente”. E ainda completa que a homenagem que se planeja ao brasileiro criou “um forte embaraço diante da voz de tantos que sofreram”. Protestos estão marcados na cidade contra a concessão do título ao mandatário.

Alessandra Buoso, prefeita populista de direita de Anguillara Veneta, causou polêmica ao propor a concessão ao presidente brasileiro e levantou protestos junto aos religiosos e políticos locais.

Fonte: CdB

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!