Peru – Pedro Castillo continua em primeiro com 96,002% dos votos processados

De acordo com a última atualização, às 18h33, o candidato do Peru Libre obtém 50,271%, enquanto a líder do Fuerza Popular chega a 49,729%.

Peru
Pedro Castillo supera Keiko Fujimori nos resultados oficiais do ONPE. Foto: Composição de Gerson Cardoso / La República

O candidato à presidência do Peru Libre, Pedro Castillo, superou sua concorrente, a dirigente da Fuerza Popular, Keiko Fujimori, com 96,002% dos votos processados, de acordo com resultados oficiais divulgado pela Oficina Nacional de Procesos Electorales (ONPE).

De acordo com a última atualização, às 18h33, o representante do partido de esquerda obteve 50,271% dos votos, enquanto a líder do partido de direita alcançou 49,729%.

Os percentuais obtidos pelos candidatos, cuja diferença agora é de 0,534 pontos, se aproximam do resultado previsto pela Ipsos Peru / América TV, que deu a Castillo a vitória com 50,2%, enquanto Fujimori ficou com 49,8%.

A margem de erro neste estudo é de +/- 1, de modo que os dois candidatos à presidência se veriam em um empate técnico. Portanto, Alfredo Torres, presidente da Ipsos, indicou que o mais prudente seria aguardar os resultados oficiais do ONPE.

Pedro Castillo pede calma a partidários

O candidato presidencial do Peru Libre, Pedro Castillo, cumprimentou o público e agradeceu o apoio obtido nas Eleições Gerais de 2021.

“Saudai ao povo peruano por sua lealdade, por este partido democrático, por seu apoio, e diga-lhes também que devemos manter a calma. Você tem que ser prudente, as pessoas são sábias, as pessoas sabem o que estão fazendo, as pessoas são inteligentes ”, disse Castillo na sede do Peru Libre, em Cajamarca.

“Eu clamo pela mais ampla sanidade. O que ouvimos não é oficial. Gostaria de dirigir-me ao povo peruano que em algumas cidades acaba de se manifestar e foram à rua, peço-lhe que tenha calma. Vamos aguardar os dados oficiais do ONPE e sairemos para nos pronunciar a partir desse momento. Calma, irmãos, calma (…) Deixamos então à vontade do povo que hoje, nesta festa democrática, se mantenha a calma e a sanidade ”, acrescentou.

Fonte: La República

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!