Presidente eleito da Argentina reconhece a legitimidade de Maduro

Presidente eleito Alberto Fernandéz respeitará a soberania do povo venezuelano. E também não reconhecerá como “presidente interino” Juan Guaidó, líder golpista da direita da Venezuela.

Reprodução.

A Argentina, deixará o Grupo de Lima —reunião de 14 países das Américas para discutir a crise no país caribenho—, não chamará Nicolás Maduro de ditador nem reconhecerá Juan Guaidó como presidente interino do país por ser líder da Assembleia Nacional opositora.

No começo da semana, em resposta a uma mensagem de Maduro na qual o ditador parabeniza o peronista pela eleição, Fernández agradeceu escrevendo que a “América Latina deve trabalhar unida para superar a pobreza e a desigualdade de que padece”. “A plena vigência da democracia é o caminho para alcançar isso.”

Fonte: Folha de São Paulo

 

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 13 =