Venezuela destina 76% do orçamento de 2020 para investimentos em área social

Anúncio foi feito pela vice-presidente, Delcy Rodríguez, na Assembleia Nacional Constituinte; órgão ainda planeja debater um plano de desenvolvimento social com mais de 400 projetos

Vicepresidencia Venezuela Delcy Rod´roguez apresentou o projeto na Assembleia Nacional Constituinte

A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, anunciou nesta segunda-feira (16/12) que o governo venezuelano alocará 75,9% do orçamento do ano de 2020 para investimentos na área social.

“Será um orçamento de proteção social, focado na plataforma do Sistema Nacional, um orçamento de igualdade social”, disse Rodríguez. Segundo a vice-presidente, o novo plano orçamentário colocará o país como referência na busca de proteção e distribuição de renda.

Rodríguez ressaltou que o orçamento também será destinado aos serviços básicos de infraestrutura e de produção. Os investimentos ainda visam a área da saúde, educação, ciência e tecnologia, seguridade alimentícia e outros. “É milagroso que nós, a Revolução Bolivariana, possamos garantir remédios e alimentos ao povo venezuelano”, afirmou.

O anúncio foi feito durante sessão da Assembleia Nacional Constituinte (ANC) que ainda planeja debater um plano de desenvolvimento com mais de 400 projetos sociais para o país.

A vice-presidente disse que é um orçamento destinado a quebrar o “modelo racista” imposto à nação pelos governos de direita e que é considerado uma vitória contra o bloqueio financeiro imposto pelos Estados Unidos.

Sistema Elétrico Nacional

Ainda na apresentação do projeto, Rodríguez afirmou que a Venezuela investiu quase 500 milhões de euros para recuperar o Sistema Elétrico Nacional (SEN) do país.

“Apesar dos ataques permanentes e sucessivos contra o Sistema Elétrico Nacional, o presidente da República Bolivariana da Venezuela, Nicolás Maduro, realizou importantes investimentos que chegam a quase 500 milhões de euros para recuperar o sistema, para garantir esse serviço essencial à população”, afirmou.

A vice-presidente recordou que ataques foram realizados contra o sistema afim de “desestabilizar o país e tomar conta dos recursos naturais da Venezuela”. “Não é que eles estejam fazendo isso para defender a democracia, eles não têm moral nem para defender os direitos humanos na Venezuela. Eles fizeram isso para despojar nosso país de ativos importantes”, disse.

Ela acrescentou que “o sistema elétrico se tornou uma ferramenta poderosa para atacar o povo”,  mas a resposta dos venezuelanos “foi de absoluta consciência porque eles sabiam o que estava por trás desses planos”.

Fonte: teleSur e VTV

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 8 =