Venezuela exige que o governo brasileiro prenda terroristas envolvidos em ataque ao quartel

O presidente venezuelano pediu às autoridades brasileiras que devolvam as armas roubadas nos eventos em Luepa, estado de Bolívar

O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, solicitou na segunda-feira ao governo brasileiro a prisão dos envolvidos nos eventos relacionados com o roubo de 120 armas de alto calibre do quartel de Luepa, estado de Bolívar.

“Peço ao governo e às autoridades do Brasil que prendam esses agressores e devolvam os restantes das armas ao governo da Venezuela”, exigiu o presidente Maduro.

Durante um discurso público, o presidente venezuelano exigiu o retorno de armas roubadas, que deveriam ser usadas “para banhar o Natal venezuelano com sangue”.

O chefe de Estado disse que os governos do Brasil e do Peru negaram laços com os terroristas e exigiu a captura e deportação de Vilca Fernández.

Finalmente, Maduro reiterou seu compromisso de salvaguardar a paz da nação e enfatizou que, apesar do ataque dos setores golpistas “a Revolução continuará seu curso”.

No ataque, os mercenários levaram 120 rifles de alta potência e nove lançadores de foguetes RPG, com os quais se presume que eles planejem desenvolver falso positivo e justificar uma intervenção militar dos EUA contra a Venezuela.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − onze =