Apesar das sanções, a Zona Econômica Internacional de Sinuiji (Coréia do Norte) progride

Sinuiju, RPDC – A Zona Econômica Internacional (ZEI), que ocupa parte da cidade de Sinuiju, Coreia do Norte, progride apesar do recrudescimento há 16 meses das sanções internacionais auspiciadas na ONU pelos Estados Unidos.

Esta região está localizada a 208 quilômetros ao Norte de Pyongyang, na margem Sul do caudaloso rio que os norte-coreanos nomeiam Amnokgang, e os chineses Yalu, e que separa a este lugar da cidade de Dandong, na província de Liaoning, da vizinha nação.

A ZEI foi estabelecida há aproximadamente sete anos e aqui operam e constroem-se indústrias de alta tecnologia, fábricas de diferentes produções para a exportação e mercado nacional, centros financeiros, comércios, hotéis, unidades industriais de base e centros politécnicos e universidades tecnológicas.

Sinuiju, capital da província de Phyongan do Norte, é um lugar concebido para que os investidores estrangeiros estabeleçam empresas de propriedade exclusiva e sucursais, escritórios de agente e os administrar por sua própria vontade, entre outros negócios, referiu um porta-voz do Ministro das Relações Econômicas com o Estrangeiro da Coreia (MREE)

Na cidade se potencia o capital humano para as ilhas industriais imediatas de Imdo, Wihwado e Hwanggumphyong, as três com singulares perspectivas de investimento e desenvolvimento.

De acordo com as autoridades de investimento estrangeiro da RPDC, as produções de Sinuiju estão vinculadas a clientes e investidores de países vizinhos como China, Rússia e Japão, entre outros.

Para facilitar mais seu desenvolvimento e o cumprimento dos objetivos firmados em 2012, está a ponto de concluir-se uma moderna ponte sobre o Amnokgang, que multiplicará as possibilidades do similar viaduto da Amizade Coreia-China, de exatamente 944 metros de comprimento e que data de antes da primeira metade do passado século.

Precisamente, a velha ponte constitui atualmente o cordão umbilical do intercâmbio fronteiriço terrestre entre Pyongyang e Pequim.

Igualmente avança-se no que será o Aeroporto Internacional de Sinuiju, um porto marítimo e fluvial nas zonas costeiras dos próximos Distritos adjacentes de Cholsan e Yomju. Entre as indústrias que até o momento realçam mais o desenvolvimento sinuijuense estão fábricas de artigos de ferragens esmaltadas, da indústria química, têxteis, universidades e de produtoras de equipamentos eletrônicos, segundo o MREE.

Assim mesmo, a indústria de cosméticos, uma das principais joias industriais de Sinuiju, visitada em oito ocasiões entre 1952 e 2018, por seu criador, Kim Il Sung, bem como o dirigente, Kim Jong Il e o atual presidente do Comitê de Estado da RPDC, Kim Jong Um, encarregados de ampliar e modernizar a fábrica.

Fonte: Prensa Latina

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 20 =