Apresento o responsável que tornou possível Cuba enfrentar com sucesso o Coronavírus

É assim que a história de Ledezma no Facebook começa: Uma breve nota, e a foto de um homem conhecido por todos …

Começa então uma história que nestes dias agita as consciências. O capitão do navio de cruzeiro britânico que não encontrou um porto para socorrer as pessoas a bordo doentes com covid-19, mas recebe a notícia de que Cuba os receberá e em um ato de generosidade que quase haviam esquecido, devolve a fé aos seus passageiros.

“Vamos voar de Cuba para casa”, anuncia o capitão. E um diálogo ininterrupto começa entre os passageiros do cruzeiro e os cubanos:

  • Nunca esqueceremos esse gesto, diz Anthea Guthrie …

E as trocas não demoram muito:

  • O cubano István Ojeda escreve em inglês que, como cubano, deseja a eles um bom retorno.
  • Alejandra Piñeiro pede que se cuidem e dá as boas vindas em Cuba.
  • Freyra Neira incentiva: “Confie e acredite que tudo vai dar certo”.
  • Daymel Paneque pede que eles confiem em nossos médicos e Alberto David Pupo fala de quão orgulhoso ele é de seu governo que “nunca deixa nenhum ser humano abandonado, assim como nosso povo é um só, se sentirá em casa, será bem-vindo e atendidos em Cuba … “

Anthea Guthrie escreveu em seu perfil: “Bem-vindo todos os meus novos amigos cubanos.”

Esta é uma história de dias de tensão e incerteza. O novo coronavírus ganha espaço no mundo, a humanidade se olha no espelho de suas demandas e prioridades. Estamos todos no mesmo lugar, sendo humanos e solidários para nos proteger a todos. Uma ilha pequena e sitiada não hesita em apertar as mãos. Ela não é irresponsável com o seu povo, é inteligente e generosa. Há uma história muito longa e assumida com o bem comum. Essa jornada começou nos anos 60 do século passado, quando o primeiro grupo de médicos cubanos foi prestar assistência médica na Argélia.

E Cuba abriu um caminho de solidariedade que, por sua vez, foi mais do que retornado. Confie, entregue, ame o próximo como a nós mesmos. E aquele homem nessa foto é o responsável. Hoje também. Sua foto está no perfil de Ledezma no Facebook, mas certamente muitos o reconhecem sem nomeá-lo: Fidel.

Fonte: El Caminante

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 4 =