Biden assume a liderança sobre Trump em mais dois estados, mas apenas um é necessário para a vitória

Biden está liderando na Geórgia e na Pensilvânia

eleições
(AP Photo/Matt Slocum)

O candidato presidencial democrata dos EUA, Joe Biden, assume a liderança em mais dois estados – Geórgia e Pensilvânia.

Considerando que as previsões da mídia norte-americana já atribuíram a Biden 264 votos eleitorais dos 270 necessários, ele só precisa vencer em um dos dois estados: a Geórgia dará a Biden 16 votos, enquanto a Pensilvânia valerá 20. Conquistar Nevada também é uma opção, pois proporcionará os 6 votos eleitorais necessários.

O presidente em exercício Donald Trump supostamente tem 214 votos, mas ele ainda pode ganhar, se vencer em todos os cinco estados onde as cédulas ainda estão sendo contadas.

Vantagem mínima

De acordo com a Fox News, Biden está à frente de Trump por apenas 1.000 votos na Geórgia, onde 99% das cédulas foram contadas. Na quinta-feira, Trump tinha uma vantagem de 5.000 votos neste estado.

A diferença na Pensilvânia (98% dos votos contados) é mais significativa: cerca de 6.800 votos, enquanto a diferença em Nevada é ainda maior e chega a cerca de 11.400 votos, com 84% dos votos contados.

Vários meios de comunicação dos EUA já declararam Biden como vencedor no Arizona (11 votos), mas Trump tem certeza de que vencerá neste estado tradicionalmente republicano. O Arizona ainda tem cerca de 10% das cédulas para contar, mas Trump está atrás por mais de 47.000 votos.

Trump não vai desistir

Falando em Delaware na quinta-feira, Biden afirmou estar certo de que está prestes a vencer e pediu aos americanos que esperassem um pouco mais até que todos os votos fossem contados, acrescentando que ele e a candidata a vice-presidente Kamala Harris estão muito satisfeitos com a situação.

Falando em uma entrevista coletiva na Casa Branca, Trump afirmou que foi ele quem realmente ganhou se as cédulas “legalmente expressas” forem contadas. Ele afirmou que não permitiria que os Democratas roubassem a vitória dele. Ele se recusa a reconhecer a derrota em vários estados, onde Biden assumiu a liderança. A campanha de Trump já alegou inúmeras violações em Nevada e Pensilvânia e criou uma linha direta para relatos de tais fatos. Porém, nenhuma prova foi apresentada até o momento.

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 8 =