Bivar tira Flávio e Eduardo Bolsonaro do comando do PSL

E continua mais um capítulo da guerra pela tomada do Laranjal…

Flávio e Eduardo Bolsonaro. Reprodução

Os filhos do presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro e o deputado Eduardo Bolsonaro, foram destituídos dos comandos dos diretórios do Rio de Janeiro e São Paulo, respectivamente. As respectivas destituições foi assinada pelo deputado federal Luciano Bivar (PE), presidente do PSL, nesta quinta-feira 17.

Segundo aliados, no lugar de Flávio entrará o deputado federal Sargento Gurgel, coordenador geral da bancada fluminense na Câmara.

Já o substituto de Eduardo deve ser o deputado federal Júnior Bozzella, aliado de Bivar.

A ofensiva de Bivar é uma resposta à articulação de Jair Bolsonaro para tirar o comando do PSL na Câmara das mãos do Delegado Waldir.

Listas com assinaturas falsificadas

Na mesma manhã de quinta-feira (17) o grupo do PSL ligado a Jair Bolsonaro sofreu outra dura derrota com a consolidação do deputado Delegado Waldir (PSL-GO) como líder da bancada na Câmara. A estratégia de protocolar duas listas com assinaturas “fakes”, constatadas pela Secretaria-Geral da Mesa da Câmara, com um pedido de destituição de Waldir e a nomeação de Eduardo para o cargo falhou.

Jair Bolsonaro havia atuado pessoalmente para tentar derrubar Waldir. Em áudio vazado, ele pediu a parlamentares da sigla que assinassem a lista para destituir o deputado e apoiassem o nome do seu filho, Eduardo, para o posto. O pedido foi gravado por um deputado não identificado.

Segue mais um capítulo desta guerra que esta longe do fim…

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 11 =