Bolsonaro recua novamente e nega comemoração da ditadura

Inepto, incapaz de qualquer ação inteligível, mais uma vez recua acovardado, com medo de um processo de cassação.

Bolsonaro mais uma vez acovardou, e nega comemoração da ditadura

Do Blog da Cidadania- Bolsonaro e os palhaços que o rodeiam tentaram tripudiar sobre os que carregam na alma as marcas da ditadura brutal que calou, perseguiu, prendeu, torturou, estuprou e matou tantos entre 1964 e 1985: mandou os militares CO-ME-MO-RA-REM aquele horror. Agora, vendo que poderia até perder o mandato por isso, acovardou-se e voltou atrás. Mas pode ser tarde…

Choveu processos e “orientações” do Ministério Público e do Judiciário devido ao abuso do general de divisão Otávio Santana do Rêgo Barros, porta-voz oficial da Presidência da República, que leu nota pública emitida por Bolsonaro determinando que os comandos militares COMEMORASSEM (!!!) 55 anos do golpe militar de 31 de março de 1964.

O Ministério Público Federal, então, expediu recomendação para que os Comandos Militares não realizassem manifestações em homenagem à ditadura militar. A recomendação foi anunciada depois que Bolsonaro autorizou a celebração do golpe nos quartéis.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 17 =