Chanceler venezuelano denuncia bloqueio de pagamento de vacinas contra COVID-19 por banco suíço

Como evidência para apoiar suas palavras, o chanceler anexou cópia de carta da COVAX
chanceler

O pagamento do governo venezuelano de mais de US $ 4,6 milhões pelas vacinas contra COVID-19 a serem entregues sob o mecanismo internacional de compartilhamento de vacinas COVAX foi bloqueado pelo UBS Bank, disse o ministro das relações exteriores Jorge Arreaza.

“A Venezuela cumpriu todas as suas obrigações com o mecanismo COVAX. No entanto, um banco ‘bloqueou’ arbitrariamente os últimos pagamentos e está realizando uma ‘investigação’ a ​​respeito deles”, escreveu o ministro no Twitter, descrevendo a ação como um crime .

Como prova para sustentar suas palavras, o ministro anexou cópia de carta da COVAX informando que quatro transações datadas de abril e maio foram bloqueadas.

Um total de 246.774 casos de coronavírus foram registrados na Venezuela desde o início da pandemia, incluindo 2.764 mortes. De acordo com relatórios anteriores, mais de 11% da população do país já foi vacinada contra COVID-19.

O UBS Group AG é uma grande holding financeira suíça que fornece uma ampla gama de serviços financeiros em todo o mundo.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!