CIA envolvida na invasão à embaixada da Coreia do Norte em Madrid

Um fato grave de invasão à embaixada da República Popular Democrática da Coréia, perpetrada pela CIA e serviço secreto da Coréia do Sul ocorrido em 22 de fevereiro só agora chega imprensa!

fotos
Carro da Guardia Civil de vigia perto da embaixada da Coreia do Norte em Madrid SERGIO PEREZ

Pelo menos duas das dez pessoas que assaltaram a embaixada da Coreia do Norte em Madrid estão ligadas à CIA e terão tido ajuda dos serviços secretos da Coreia do Sul, revelou esta quarta-feira o jornal “El País”, citando fontes da secreta espanhola. MNE espanhol não quis comentar o assunto

Pelo menos dois dos dez assaltantes, que agrediram e interrogaram as oito pessoas que estavam na embaixada, foram identificados e têm vínculos com os serviços secretos americanos (CIA)”, avança esta quarta-feira o “El País”. O jornal cita fontes policiais e do Centro Nacional de Inteligência (CNI), os serviços secretos espanhóis.

O ministro das Relações Exteriores da Espanha, Josep Borrell, não quis esta quarta-feira comentar a notícia. “Ontem quando saí de Madrid não tinha esta informação. Desconheço sua origem e sua veracidade e, se a tivesse, não poderia comentar”, declarou Borrell em conferência de imprensa em Belgrado, citado pela agência noticiosa espanhola EFE.

O “El País” acrescenta que as autoridades espanholas pediram explicações sobre o sucedido à CIA, mas que a resposta dada pela secreta norte-americana “foi negativa e pouco convincente”. Segundo as fontes citadas pelo jornal, a CIA terá agido “em provável colaboração” com agentes dos serviços secretos da Coreia do Sul.

O assalto à embaixada da Coreia do Norte em Madrid ocorreu a 22 de fevereiro e teria como objetivo a recolha de informação sobre o embaixador e chefe da delegação norte-coreana para as negociações com os Estados Unidos. Pelas 15 horas desse dia, 10 homens encapuzados e com “armas falsas” amarraram e interrogaram os oitos funcionários presentes.

Algum tempo depois, os assaltante que levaram apenas telefones móveis e ficheiros informáticos usaram dois carros da própria embaixada para abandonar o local. Descrito como uma operação de comandos pela sua rapidez de execução, o assalto ocorreu cinco dias antes da Reunião de Cúpula entre Donald Trump e Kim Jong-un.

Mas pouco ou nada se soube até agora, tendo as autoridades espanholas admitido apenas que uma cidadã norte-coreana teria sido ligeiramente ferida na via pública, perto da embaixada localizada no bairro madrileno de Aravaca.

Do Expresso pt

 

 

 

Related Posts
Como Eduardo Bolsonaro e comitiva articulam com parlamentares dos EUA punições ao Brasil
fotos

Comitiva bolsonarista passa uma semana nos EUA e tenta convencer republicanos e lobistas de que Brasil viveria ditadura

Brasil não cumpre decisões da Corte Interamericana sobre polícia e Forças Armadas
fotos

Tribunal internacional condenou novamente o país por crimes cometidos por policiais militares

Denunciado por incitação, bolsonarista agora se diz apoiador de Boulos e do PT
fotos

“Segunda-feira eu tô lá em Brasília levando o capacete para o presidente [Lula]”, diz em um vídeo no Instagram um [...]

Teologia do domínio é mais perigosa para democracia que bolsonarismo, diz historiador
fotos

Em meio ao avanço de investigações da Polícia Federal sobre as suspeitas de um plano de golpe de Estado por [...]

PEC dos militares na política: Mourão junta oposição para frear mudanças em candidaturas
fotos

Até terça-feira (20), o Palácio do Planalto contava com a volta das sessões no Congresso para fazer avançar a despolitização [...]

A coragem de Lula e o vira-latismo da mídia
fotos

A declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a similaridade entre o extermínio do povo palestino que Israel [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!