Cidade de Beira em Moçambique após a passagem do ciclone Idai

Vídeo mostra os estragos na cidade de Beira após a passagem do ciclone Idai desde quinta-feira dia 14 de março.

Presidente Moçambicano teme que haja mais de mil mortos

Ventos de 100 quilómetros/hora, chuvas intensas e trovoadas seguidas das cheias mais violentas dos últimos anos. O furacão Idai abateu-se sobre Moçambique, no sudeste do Continente Africano, com um grau de destruição que limpou aldeias do mapa e deitou por terra grande parte da cidade da Beira. Com 84 mortos confirmados, o Presidente do país alerta para a possibilidade de os próximos balanços poderem ascender às mil vítimas mortais. O Idai também levou destruição aos vizinhos Malawi e Zimbabué.

Só na Beira, segunda cidade de Moçambique, estão confirmados 68 mortos e mais de 1300 feridos. Cinco mil pessoas foram afetadas pelo furacão Idai, que atingiu o centro do país, antes de seguir caminho para o vizinho Zimbabué, onde já terá vitimado 89 pessoas.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × um =