Coronavírus: Trump estende medidas restritivas até 30 de abril, enquanto especialistas estimam até 200.000 mortos

Trump admite que o pico de contágio está previsto para daqui duas semanas e volta atrás na suspensão das medidas restritivas

Reprodução

O presidente Donald Trump anunciou neste domingo que as medidas do distanciamento social, ou seja, ficar em casa e evitar reuniões, se estenderão até 30 de abril. O presidente teve que retroceder em sua intenção de promover o retorno à normalidade até 12 de abril. Tudo não passou de uma mera ilusão, uma vez que estudos apontam que o pico de contágios e mortes por coronavírus está previsto para daqui duas semanas, em meados de Abril, a data inicial em que ele pretendia relaxar as medidas.

Horas antes, Anthony Fauci, o epidemiologista líder da estratégia anti-coronavírus nos Estados Unidos, disse em entrevista à CNN que o país provavelmente registrará “milhões de casos” de infecção e “entre 100.000 e 200.000 mortes”. Especialistas em saúde disseram que, se as medidas restritivas adotadas até o momento não tivessem sido tomadas, poderia haver 2,2 milhões de mortes!

“Cem mil é um número horrível, mas milhões estão sendo salvos. Estou feliz com o plano de resgate econômico aprovado no Congresso “, disse Trump em uma entrevista coletiva nos jardins da Casa Branca.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =