Corregedoria investiga duas denúncias do “Tenente Terror” de Bonito

capitão terror

O 2º tenente da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul), André Luiz Leonel Andréa, tem mais um procedimento instaurado na corregedoria da corporação, além da denúncia registrada pelo caso de agressão contra uma mulher, de 44 anos, na cidade de Bonito, cidade distante 257 km da Capital. Assessoria de imprensa da corporação não informou do que se trata outro processo contra tenente.

Agressão covarde

O caso aconteceu no dia 26 de setembro, mas o vídeo foi divulgado apenas no domingo (22/11).

As imagens gravadas por câmeras de segurança do quartel da Polícia Militar mostram o tenente empurrando a mulher algemada contra a parede. Ela tenta se defender com os pés, mas acaba espancada com tapas, depois socos e chutes. Na cena, outro PM ainda parece segurar a mulher na cadeira para que o colega continue batendo.

A agressão só parou graças a intervenção de uma policial, a única diga-se de passagem que demonstrou capacidade para controlar a situação.

A confusão começou por conta de um pedido em restaurante de Bonito, que atrasou. Mãe de criança autista, a vítima disse que reclamou da demora, admitiu que perdeu o controle, mas contou que foi tirada pelos cabelos do hotel onde estava hospedada, durante a comemoração do aniversário. Por ser a única responsável com as crianças, os filhos foram levados para um abrigo.

Procurado pela imprensa sobre a agressão, o tenente André Luiz preferiu não se manifestar.

“Acho melhor eu não falar nada, se quiserem, podem tentar falar com meu advogado, ele é quem responde em meu nome”, explicou André.

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro − 1 =