Da multa à execução: como o mundo está lutando contra os bêbados ao volante

Uns dos maiores crime que pode ser cometido, dirigir embriagado, provocam muitas discussões quando o assunto é a punição. E para resolver este problema, as autoridades governamentais de diversos países adotam várias medidas, desde as mais brandas como multas, privação de liberdade em caso do infrator for pego repetidas vezes por dirigir alcoolizado e até pena de morte, caso haja vítima. Seria interessante saber como esse problema é resolvido em algumas partes do mundo?

Europa: copo ou a carteira

polícia
Policia francesa

Na maioria dos países europeus, por incrível que pareça, leis bastante liberais sobre motoristas bêbados. Normalmente tudo é decidido pela espessura da carteira. Dirigir em estado de embriaguez alcoólica é punido principalmente com dinheiro, e muito. Na Alemanha, se a dose de álcool no sangue de um motorista exceder 0,5 ppm, será aplicada uma multa de 500 euros. Por dirigir alcoolizado repetidamente, a multa aumentará proporcionalmente ao número de infrações e pode chegar a 3.000 euros. Ao mesmo tempo, se um motorista embriagado cometer um acidente, a punição será bastante severa, podendo chegar a processo criminal e privação de direitos por até um ano. Leis semelhantes se aplicam na França. Caso o bafômetro indique 0,8 ppm ou mais, a multa pode chegar a 4.500 euros.

Ásia: olho por olho

polícia
Polícia, China

Em termos de justiça social, a punição mais eficaz por dirigir embriagado existe na China. Um motorista pego dirigindo bêbado, mas sem causar danos a ninguém, pagará uma multa equivalente a US $ 300. No entanto, em caso de acidente com morte, o motorista bêbado enfrentará pena de morte. De acordo com as estatísticas, a China tem o menor número de motoristas que se atrevem a dirigir bêbados. No Japão, se um policial pegar um motorista bêbado, o infrator pagará uma multa equivalente a US $ 9.000 e cada um de seus passageiros receberá US $ 3.000. Eles dizem que essa garantia mútua funciona perfeitamente. Se o motorista decidir dar uma carona aos amigos depois da festa bêbados, eles simplesmente não entrarão no carro. Mas o mais interessante é que no Japão não há pena de morte para dirigir embriagado. Certa vez, um motorista bêbado que voou para a pista em sentido contrário e bateu em um carro, cujo passageiro foi morto, foi condenado a uma longa pena de prisão e multa de US $ 2,5 milhões.

EUA: linchamento

polícia
Policia dos Estados Unidos

A América é o único país no mundo onde um motorista bêbado espera que, se for pego, seja pelos policiais. O fato é que, na ausência de um acidente, um motorista pego embriagado pela polícia sairá com relativa facilidade. Ele enfrentará uma multa de mil dólares e seis meses de trabalho correcional ou prisão. É muito pior se o motorista bêbado que causou o acidente cair nas mãos de suas vítimas ou espectadores do acidente. Nesse caso, ele enfrentará um verdadeiro linchamento, cuja crueldade depende do grau de dano causado pelo motorista bêbado a outrem.

Related Posts
Empresas “donas da água” no Brasil pagaram 5 centavos para cada 10 mil litros captados
fotos

Cobrança pelo uso da água, criada para promover uso racional do recurso, ainda engatinha no país [...]

Educação é principal foco de projetos de lei conservadores na Câmara
fotos

A educação é o tema mais recorrente dos projetos de lei apresentados por políticos considerados católicos ou evangélicos, na Câmara [...]

Cemitérios privatizados de SP cobram até dez vezes mais para reenterrar mortos da covid
fotos

A mãe da jornalista Ludmila Pizarro foi uma das quase 47 mil vítimas fatais da covid-19 em São Paulo no [...]

“A justiça ainda não foi feita”, diz viúva do músico Evaldo Rosa
fotos

Julgamento de militares que assassinaram músico com tiros de fuzil no Rio de Janeiro será realizado nesta quinta no STM

Multas por desmatamento na Amazônia caem 90% em janeiro com protesto de fiscais do Ibama
fotos

Após um ano de intensa fiscalização, que teve como resultado mais visível a queda de 50% nos alertas de desmatamento [...]

Quais são as organizações que promovem “terapias” de conversão sexual no Brasil
fotos

Filho e neto de pastores, Betuel, 23 anos, foi coagido a participar de cultos de libertação da Igreja Quadrangular quando [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!