Estudo mostra que as emissões diárias de carbono no mundo caíram 17% em abril

poluição
Foto: Reprodução

As emissões diárias de dióxido de carbono (CO2) no mundo caíram 17% em abril – o pico de bloqueios globais que visam retardar a propagação do coronavírus – quando comparados aos níveis de 2019, de acordo com um estudo publicado na revista Nature Climate Change na terça-feira (19/05).

Embora os pesquisadores digam que os níveis de emissão de CO2 estão novamente aumentando à medida que os bloqueios são gradualmente levantados, eles estimam que as emissões totais este ano serão entre 4% e 7% inferiores ao total de 2019, o que seria a maior redução anual desde o final de Segunda Guerra Mundial.

  • A redução no total de emissões depende da rapidez com que os bloqueios são suspensos e se a atividade econômica é retomada completamente.

Os pesquisadores dizem que a redução de 4% a 7% no total de emissões “é comparável às taxas de redução necessárias de ano a ano nas próximas décadas para limitar a mudança climática a um aquecimento de 1,5 ° C”, o qual se alinha com o metas estabelecidas pelo Acordo Climático de Paris.

A análise dá peso à ideia de que grandes mudanças de política – e não travamentos por razões trágicas – são necessárias para gerar cortes futuros sustentados. Também ecoa a opinião de outros especialistas que veem pacotes massivos de recuperação econômica do governo como uma maneira de criar ou acelerar essas mudanças.

“Existem oportunidades para pôr em marcha mudanças estruturais, implementando estímulos econômicos alinhados às vias de baixo carbono”, afirma o estudo.

As emissões de carbono da China em abril caíram 242 megatoneladas, enquanto as dos Estados Unidos e da Índia caíram 207 e 98 megatoneladas, respectivamente.

Quase metade das reduções de emissões mundiais no mês passado vieram de uma queda na poluição dos transportes, já que as pessoas confinadas em suas casas dirigiam menos. As viagens aéreas reduzidas representaram apenas 10% da queda de emissões.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × quatro =