EUA ordenam fechamento do consulado da China em Houston

A medida aumenta ainda mais as tensões já existentes entre Washington e Pequim, exacerbadas pelas negociações comerciais paralisadas e pelas medidas da China contra manifestantes em  Hong Kong e a subsequente resposta dos EUA com sanções

China

O governo Trump disse à China para fechar seu consulado diplomático em Houston “a fim de proteger a propriedade intelectual americana e as informações privadas dos americanos”, confirmou o porta-voz do Departamento de Estado Morgan Ortagus na manhã desta quarta-feira.

A medida aumenta ainda mais as tensões já existentes entre Washington e Pequim, exacerbadas pelas negociações comerciais paralisadas e e pelas medidas da China contra manifestantes em  Hong Kong e a subsequente resposta dos EUA com sanções. O Ministério das Relações Exteriores da China disse em comunicado que “reagiria com contra medidas firmes” ao despejo.

A confirmação do fechamento que deve ocorrer na sexta-feira ocorreu após a polícia e equipes de bombeiros responderem a uma chamada de fumaça vinda do Consulado Geral da China em Houston na noite de terça-feira.

Um policial disse ao Axios que recebeu informações de que os funcionários do consulado chinês no prédio estavam “queimando sua própria papelada”.

Eles não podiam entrar no prédio, pois a China tem soberania sobre ele.

Ortagus disse em comunicado que os diplomatas da Convenção de Viena devem “respeitar as leis e os regulamentos do Estado receptor” e “têm o dever de não interferir nos assuntos internos desse Estado.

“Os Estados Unidos não tolerarão violações [da China] de nossa soberania e intimidação de nosso povo, assim como não toleramos práticas comerciais desleais [da China], roubo de empregos americanos e outros comportamentos flagrantes”, acrescentou Ortagus. “O presidente Trump insiste em justiça e reciprocidade nas relações EUA-China”.

O ministério da China chamou o despejo de “provocação política” que é “ultrajante e injustificada”.

Em 2017, foi vista fumaça preta saindo da chaminé do consulado russo em São Francisco um dia depois que o governo Trump ordenou seu fechamento.

As autoridades russas não permitiram que bombeiros entrassem no prédio e um bombeiro disse à AP na época em que estava “queimando algo na lareira”.

Fonte: Axios

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + nove =