Ex-pastor da igreja Batista é suspeito de pedofilia no Rio

fotos
Cartazes com prints das conversas entre o ex-pastor e a vítima foram coladas na porta da igreja, no Jacarezinho. – Reprodução

Ao menos três pessoas estão denunciando um ex-pastor da comunidade do Jacarezinho, Zona Norte do Rio, abuso sexual contra menores. Paulo Giovanni Moraes Bezerra atuava na Segunda Igreja Batista de Vieira Fazenda.

De acordo com o jornal ‘O Dia’, as vítimas teriam entre 12 e 16 entre os anos de 2013 e 2016, época em que os crimes ocorreram.

O caso foi denunciado pela mãe de uma das vítimas, que acabou encontrando mensagens antigas no celular do filho com fotos de partes íntimas de Giovanni.

O ex-pastor também pedia imagens do menor. O primeiro abuso teria ocorrido quando o menino tinha apenas 13 anos.

“Ele se sentia ameaçado, tinha medo, porque o Giovanni falava que ninguém ia acreditar nele.

Meu filho entrou em depressão duas vezes. Em novembro de 2017 ele não levantava da cama, não tomava banho, não abria o olho, tudo devido a essa situação”, revelou a mãe.

O suspeito já foi absolvido pela 40ª Vara Criminal em 2010 por estupro de vulnerável. Na ocasião, o processo foi arquivado.

Uma outra vítima, um jovem de 22 anos, que não quis se identificar, aproveitou a denúncia para expor que também havia passado por uma situação semelhante. Inclusive, fez uma publicação em sua rede social relatando o caso.

fotos
Uma das vítimas denunciou em sua rede social o caso de abuso sexual envolvendo o ex-pastor. – Reprodução

O delegado Flávio Narcizo, responsável pelo caso, diz que ainda não há provas suficientes para a prisão do suspeito.

“A nossa demanda é a de que outras supostas vítimas compareçam à delegacia para denunciar”, afirmou.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!