Há 55 anos a OLP tem o desafio de criar um estado palestino

fotos
Os palestinos têm o desafio de estabelecer um Estado independente. | Foto: EFE

O falecido líder Yasser Arafat afirmou que o principal desafio é alcançar um estado independente.

O Conselho Nacional Palestino, em sua primeira reunião realizada de 28 de maio a 2 de junho de 1964 em Jerusalém Oriental , criou a Organização para a Libertação da Palestina. A OLP é a legítima representante do povo palestino.

A OLP tem estado comprometida desde o seu início para conseguir a autodeterminação dos palestinos, e ao longo destes 55 anos o seu objetivo inicial de destruir o Estado de Israel foi alterado ao reconhecer e aceitar a fórmula de dois Estados que compartilham Jerusalém como capital.

Conquistas

1974. O Rei Hussein da Jordânia e a Liga Árabe reconheceram a OLP como “o único porta-voz legítimo do povo palestino”.

Naquele ano, o presidente palestino, Yasser Arafat , fez sua aparição histórica diante da Assembléia Geral das Nações Unidas, na qual afirmou: “Eu vim carregando um ramo de oliveira e um rifle revolucionário.

A Assembléia Geral da ONU dá à OLP o status de representante do povo palestino e concede-lhe o status de observador.

1987. A Intifada espontânea e desarmada alcança a simpatia internacional pelos jovens que enfrentaram o poderoso exército israelense com pedras.

1988. Declaração de Independência. O Conselho Nacional Palestino emitiu a Declaração de Independência em 15 de novembro de 1988 em Argel, capital da Argélia, estabelecendo um Estado Palestino independente com as fronteiras existentes em 1967 e Jerusalém Oriental como sua capital.

1993. Arafat reconhece o Estado de Israel em uma carta oficial enviada ao primeiro-ministro israelense, Isaac Rabin. Em resposta, Israel reconhece a OLP como “legítima representante do povo palestino”. Os Acordos de Oslo e a Autoridade Nacional Palestina começam.

fotos
Foto: EFE

2012. Por esmagadora maioria, a Assembléia Geral das Nações Unidas admitiu em 29 de novembro de 2012 a Palestina como “Estado observador”. A votação não implica a admissão da Palestina como membro pleno da ONU, mas dá aos palestinos legitimidade renovada em sua luta contra a ocupação israelense.

Desafios

Analistas acreditam que a OLP deveria buscar mecanismos para acabar com a ruptura política interna entre os dois grupos mais importantes da organização: o Fatah, liderado por Arafat (1929-2004) e agora lidera o presidente palestino, Mahmoud Abbas, e o Movimento da Resistência Islâmica (Hamas), que governa a Faixa de Gaza.

A OLP também tem a tarefa permanente de alertar a comunidade internacional para responsabilizar Israel por suas políticas sistemáticas de deslocamento e opressão da Palestina.

No entanto, segundo os observadores, o desafio mais importante para a OLP é conseguir a autodeterminação dos palestinos com a constituição de um Estado independente reconhecido pela comunidade internacional.

Yasser Arafat colocou desta forma: “o desafio mais importante para nós é criar uma Palestina que leve a um Estado independente, um novo Estado democrático”.

Fonte: Telesur

Related Posts
O que a ciência brasileira perdeu com a repressão durante a ditadura?
fotos

Professores e pesquisadores sofreram prisões, demissões, aposentadorias, censura de publicações, cancelamento de bolsas e de contratações

Militarização e violência revelam uma “transição inacabada” no Brasil, diz pesquisado
fotos

A história mostra que a parceria entre militares e Centrão triunfa na política. Há quem não saiba que em plena [...]

Torturas e listas sujas: como a Mannesmann aliou-se à ditadura para reprimir trabalhadores
fotos

“As fábricas foram ocupadas pela polícia da ditadura e aqui na Mannesmann houve tiros, emboscada e bombas, na madrugada de [...]

Abuso sexual, tortura e demissões arbitrárias, o papel da Belgo-Mineira na ditadura
fotos

João Monlevade era o nome do dono de uma fazenda na cidade de Rio Piracicaba, Minas Gerais, localizada a 115 [...]

Os registros inéditos do SNI que espionou mais de 300 mil brasileiros na ditadura
fotos

Nos primeiros dias de março de 1985, pouco antes de José Sarney assumir a Presidência da República, o temido Serviço [...]

Quando a história chega a ser escabrosa
fotos

Somos governados por pessoas desprezíveis que transformaram a política numa teia de mentiras, viciou a democracia, joga com as vidas [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!