Hospitais dos EUA estão processando pacientes curados do coronavírus

Nos EUA, com a pandemia do Covid-19, a medicina privada não poupa os pacientes inadimplentes com processos que podem chegar a centenas de milhares de dólares

hospital

Enquanto milhões de americanos perdiam seus empregos e adoeciam com o coronavírus neste verão, os hospitais em alguns dos estados mais afetados estavam voltando a tarefa de processar seus pacientes.

Os americanos com menos probabilidade de pagar suas contas médicas são as mesmas pessoas vulneráveis ​​ao vírus e suas consequências econômicas.

Quase todos os cerca de duas dúzias de hospitais do Community Health Systems (CHS) na Flórida, Texas e Arizona processaram pacientes desde o início da pandemiaMuitos pararam ou diminuíram a velocidade na primavera, mas depois retomaram as atividades judiciais normalmente durante o verão – quando esses estados estavam sendo mais atingidos.

  • Esses hospitais registraram dezenas – às vezes centenas – de casos por condado entre 1º de janeiro e 14 de agosto deste ano, de acordo com dos registros judiciais nos condados que os disponibilizam online.
  • Uma amostra aleatória desses processos mostra que hospitais entraram com ações judiciais para cobrar contas médicas que variam de menos de US $ 1.000 à US $ 125.999,53.

Em junho, o Western Arizona Regional Medical Center abriu um processo contra Blair Smiley – pela terceira vez em dois anos. 

  • Smiley não tem certeza de quais cuidados médicos o processo envolve, ou quanto o hospital está processando. Ela suspeita que pode ser resultado de levar sua filha ao hospital duas vezes no ano passado, quando ela não tinha seguro. A filha dela, que acabou de fazer 10 anos, agora usa um tubo de alimentação.
  • Smiley trabalha para uma funerária e seu marido é um veterano com deficiência. Ela disse que suas horas foram reduzidas, em parte por causa dos limites relacionados à pandemia em funerais, e ela não ganha o suficiente para pagar suas contas médicas. Ela tentou negociar um plano de pagamento com um cobrador de dívidas, mas também não conseguiu pagar essa taxa.

O Lake Granbury Medical Center, um hospital localizado perto de Fort Worth, Texas, está processando um paciente, Richard Piper, por quase $ 35.000, mais taxas judiciais, honorários advocatícios e juros.

  • “Estou escrevendo esta resposta para informá-lo de minha incapacidade de pagar esta dívida médica pendente, eu só levo para casa um cheque de 525 dólares por semana e estou ajudando duas filhas com meus netos”, Piper escreveu neste mês em uma carta endereçada ao juiz do caso.
  • Ele acrescentou que ficou no hospital por 4 ou 5 dias. “Quando fui ao hospital disse-lhes que não tinha seguro e não tinha dinheiro, todos os dias pedia para sair e me diziam que não… Quando tive alta, pedi algum alívio para conseguir pagar isto e não tive uma opção. ”
  • Piper disse em uma entrevista que sua filha perdeu o emprego durante a pandemia e que suas horas de trabalho foram reduzidas “há muito tempo”. Ele também acha que os preços cobrados pelo hospital são ultrajantes. “Se eu tivesse dinheiro e pudesse pagar um advogado, iria processar o hospital por abuso de preço”, disse ele. “Eles querem cobrar US $ 19 por um band-aid, isso é ridículo!”

Ações judiciais agressivas de hospitais contra ex-pacientes já eram profundamente controversas antes da pandemia – antes de milhões de pessoas perderem seus empregos e, em muitos casos, seu seguro saúde ao mesmo tempo, ou tivessem seus salários reduzidos.

“É uma forte preferência dos nossos hospitais filiados trabalhar diretamente com os pacientes para resolver suas contas, e programas de assistência financeira estão disponíveis. A ação judicial é sempre a última via considerada, e só é considerada depois de avaliar a capacidade de pagamento do paciente ”, disse a CHS em um comunicado.

  • “Nossos hospitais afiliados oferecem recursos para ajudar os pacientes a entender suas responsabilidades financeiras e o suporte disponível para pagar suas contas, como cuidados de caridade, descontos e planos de pagamento flexíveis … Às vezes, a ação legal é o único caminho pelo qual os pacientes podem se envolver em um acordo sobre o valor que eles devem por serviços de saúde que já foram prestados. ”

A conclusão que chega é que os problemas pré-pandêmicos do sistema de saúde dos EUA não desapareceram e, de certa forma, só aumentaram com o passar do tempo. 

Fonte: Axios

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 14 =