Ministério da Saúde do Brasil fecha acordo para compra da vacina Sputnik V

A vacina deve ser entregue em três remessas nos meses de abril, maio e junho

vacina

O Ministério da Saúde do Brasil finalmente assinou um contrato com o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) para comprar a vacina russa Sputnik V COVID-19, informou o serviço de imprensa do ministério na sexta-feira.

“O ministério da saúde assinou hoje um contrato de compra da vacina Sputnik V, que será importada da Rússia pelo laboratório brasileiro União Química”, de acordo com postagem no tweet.

A vacina deve ser entregue em três remessas em abril, maio e junho.

“A vacina ainda precisa ser aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, lembra o ministério.

Anteriormente, o regulador solicitou mais informações sobre a vacina depois que a União Química e o Fundo de Investimento Direto da Rússia enviaram um pedido de autorização temporária para uso emergencial do Sputnik V.

No início de janeiro, a União Química recebeu material celular para fabricar a vacina e começou a produzir um lote experimental dos componentes ativos da vacina para fins de pesquisa.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 16 =