Motim em prisão no Tadjiquistão, deixam 29 prisioneiros mortos

Foto: Reprodução

DUSHANBE, 20 de maio. Um tumulto irrompeu em uma prisão de alta segurança no oeste do Tadjiquistão na noite de domingo, disse  o vice-ministro da Justiça e chefe da Administração Penitenciária do Tajiquistão, Mansurjón Umarov. Durante o motim 29 prisioneiros morreram também três guardas foram mortos.

De acordo com o serviço de imprensa do Ministério da Justiça do país, a agitação foi coordenada por membros que pertence ao grupo do Estado Islâmico.

O ministério divulgou imagens da ação criminosa: por volta das oito horas da noite, 30 prisioneiros reunidos em grupo, armados com facas e outros objetos pontiagudos, fizeram reféns três guardas da prisão e os mataram, exigindo sua libertação.

Segundo o Ministério da Justiça, o governo tomou “medidas decisivas para estabilizar a situação. Agora a situação está sob controle; as autoridades vão dar início às investigações”.

O presídio está localizado na cidade de Vahdat, a 15 quilômetros ao sudeste de Dushanbe, e possui cerca de 1.500 prisioneiros.

Em novembro do ano passado, durante um motim em uma colônia de regime de segurança máxima na cidade de Khujand, no norte do Tadjiquistão, 21 prisioneiros e dois funcionários da prisão foram mortos. Os participantes nos confrontos estavam cumprindo principalmente sentenças de terrorismo, incluindo os apoiadores do Estado Islâmico.

Fonte: Ria Novosti

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =