Na Rússia, voluntários vacinados contra COVID-19 não apresentam sintomas adversos

Apesar da catástrofe humanitária causada pelo Covid-19  em todo mundo, da Rússia vem novo alento no combate a doença. Um teste clínico de uma vacina COVID-19 foi realizado pelo Ministério da Defesa da Rússia, juntamente com o Centro Nacional de Pesquisa Gamalei de Epidemiologia e Microbiologia

Rússia

Voluntários que foram vacinados contra o COVID-19 há duas semanas no hospital militar russo de Burdenko não desenvolveram nenhum sintoma adverso, informou o Ministério da Defesa da Rússia nesta sexta-feira.

“Os voluntários do primeiro grupo que receberam a primeira dose da vacina em 18 de junho estão se sentindo bem, não reclamaram de nenhum problema de saúde. Nas últimas duas semanas, nenhum sintoma adverso grave foi detectado”, afirmou o ministério.

Os voluntários que fazem parte do segundo grupo receberam a primeiro dose da vacina em 23 de junho e 21 dias depois, serão injetado a segunda dose. “Eles também estão se sentindo bem, não há complicações ou efeitos colaterais”, afirmou o ministério.

O teste clínico de uma vacina COVID-19 é realizado pelo Ministério da Defesa da Rússia, juntamente com o Centro Nacional de Pesquisa Gamalei de Epidemiologia e Microbiologia. Espera-se que os testes clínicos sejam concluídos no final de julho.

No final de dezembro de 2019, autoridades chinesas notificaram a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o surto de uma pneumonia desconhecida na cidade de Wuhan, na China central. Desde então, casos do novo coronavírus – chamado COVID-19 pela OMS – foram relatados em todos os cantos do globo, incluindo a Rússia.

Em 11 de março de 2020, a OMS declarou como pandemia o surto de coronavírus. Segundo as últimas estatísticas, mais de 10.820.000 pessoas foram infectadas em todo o mundo e mais de 519.000 mortes foram relatadas. Além disso, até agora, mais de 6.000.000 de indivíduos se recuperaram da doença em todo o mundo.

Até o momento, 661.165 casos de coronavírus foram confirmados na Rússia, com 428.978 pacientes se recuperando da doença. Os dados mais recentes da Rússia indicam 9.683 mortes em todo o país. Antes, o governo russo estabeleceu uma linha direta na Internet para manter o público atualizado sobre a situação do coronavírus.

Fonte: Agência TASS

Related Posts
Matando o bem-estar algoritmicamente
Inteligência artificial

ALGUMAS das mais proeminentes startups de IA, empresas tecnológicas, seus executivos, investigadores e engenheiros querem fazer-nos acreditar que a inteligência [...]

‘Doença X’: o mundo deve se preparar para uma nova pandemia que pode matar 20 vezes mais que o coronavírus
fotos

A Organização Mundial da Saúde usa o termo “Doença X” para se referir a uma infecção com potencial para causar [...]

Carbono azul: aquecimento dos oceanos ameaça plâncton e clima do planeta
fotos

Grande parte do ar que respiramos é produzido nos oceanos por criaturas que nem enxergamos. Um trabalho feito de forma [...]

Cientistas descobriram quanto tempo leva para o cérebro se recuperar após abstinência do álcool
fotos

As funções cerebrais prejudicadas em uma pessoa podem ser restauradas após uma abstinência prolongada de consumo de álcool

O buraco na camada de ozônio sobre a Antártida tornou-se o maior já registrado na história
fotos

Medições do satélite Copernicus Sentinel-5P mostram que sua área atingiu 26 milhões de km² – isto é 3 vezes maior [...]

Ciência: A humanidade moderna surgiu graças a 1.280 indivíduos
fotos

Poderá o destino dos oito bilhões de pessoas que vivem agora na Terra ter dependido da resiliência de apenas 1.280 [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!