Nova variante do covid-19 chega ao Canadá, Japão e vários países da UE

Casos de uma nova variante do COVID-19 detectados pela primeira vez na Inglaterra foram confirmados por autoridades de saúde no Canadá, Japão e vários outros países da União Europeia no sábado

testagem
Um centro de avaliação COVID-19 em Brampton, Ontário, Canadá. Foto: Zou Zheng / Xinhua via GettyImages

Embora não haja evidências de que a variante seja mais mortal do que a cepa original, o anúncio do primeiro-ministro britânico Boris Johnson de que poderia ser 70% mais transmissível levou dezenas de países a proibir as viagens do Reino Unido.

  • A cepa, chamada de B.1.1.7, estimulou um pico de casos que fez com que dezenas de milhões de pessoas na Inglaterra e no País de Gales se isolassem durante os feriados.
  • Algumas autoridades temem que ela possa ter se espalhado despercebida pelo mundo, já que poucos países têm o tipo de vigilância genômica sofisticada que permitiu aos cientistas britânicos encontrar a variante, de acordo com o New York Times.

A Agência de Saúde Pública do Canadá confirmou os dois primeiros casos da nova cepa de coronavírus na América do Norte na noite de sábado, na província de Ontário.

  • A agência observou em um comunicado que “esses dois casos não viajaram para fora do Canadá”.

Autoridades no Japão disseram no sábado que o país fecharia sua fronteira para todos os estrangeiros não residentes da meia-noite de segunda a 31 de janeiro, depois que sete pessoas testaram positivo para a variante, informou a emissora NHK.

Na Espanha, o governo regional de Madri anunciou no sábado que quatro pessoas foram infectadas com a cepa B.1.1.7, de acordo com a Al Jazeera .

A Agência de Saúde Pública da Suécia disse no sábado que a cepa foi detectada em um viajante recém-retornado do Reino Unido, observa a Reuters .

O ministério da saúde da França confirmou o primeiro caso B.1.1.7 no país na noite de sexta-feira, por AFP .

Apesar da nova mutação, campanha de vacinação contra o coronavírus estão começando a ser lançadas na América do Norte , países da União Europeia e nações ao redor do mundo.

  • A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, twittou no sábado : “A vacinação é a forma duradoura de sair da pandemia”.
  • Não há evidências de que a cepa B.1.1.7 pode afetar a eficácia dessas vacinações.
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =