O futuro das cidades “inteligentes” está nas luzes da rua

As cidades estão correndo para substituir suas luzes de rua antigas por luminárias de LED “inteligentes” que um dia poderão encontrar uma vaga de estacionamento para você, monitorar a qualidade do ar e anunciar uma tempestade que se aproxima

iluminação inteligente
Illustration: Annelise Capossela

Apesar do início turbulento e controverso de alguns programas de iluminação pública inteligente, as cidades estão economizando muito dinheiro em energia ao banir as lâmpadas tradicionais – e em breve poderão ter lucro monetizando dados de sensores LED inteligentes ou alugando espaço nos postes de luz.

Tem havido muito exagero sobre as “cidades inteligentes”, onde a tecnologia conectada ajuda os governos a nos servir melhor – mas também muito dinheiro desperdiçado em projetos caros que fracassaram ou causaram protestos públicos sobre o uso de câmeras de vigilância pela polícia.

Hoje, as esperanças se aglutinam em torno do potencial de luzes de rua “inteligentes”, que possuem sensores que podem fazer tudo, desde analisar padrões de tráfego até auxiliar os operadores do 911.

“Os postes de luz estão se tornando a espinha dorsal de iniciativas maiores de cidades inteligentes”, de acordo com um relatório do Northeast Group, uma empresa de inteligência de mercado de cidades inteligentes.

As cidades vão investir US $ 8,2 bilhões neles nos próximos 10 anos, disse o relatório.

Mas ainda vai levar tempo, “no geral, mais de 90% dos postes de luz serão LED em 2029 e 35% serão conectados”, disse o Northeast Group.

Atualmente a iluminação pública pode chegar a 40% das contas de energia de uma cidade, então é possível estimar uma grande economia para o contribuinte.

Sensores colocados em postes de luz têm múltiplas aplicações e terão mais no futuro.

A Intel prevê um dia em que as luzes das ruas farão de tudo, desde o controle do tráfego e do estacionamento até guiar as pessoas para fora do perigo durante uma emergência (piscando na direção da evacuação).

Qual é o próximo passo

As cidades esperam eventualmente transformar suas luzes de rua inteligentes em vacas lucrativas – parte do que está acontecendo hoje.

Os postes podem servir como outdoors onde as empresas compram espaço publicitário.

Provedores de 5G e outros podem pagar taxas mensais para pendurar seus equipamentos em postes de luz.

O segredo das cidades é compilar dados de luzes de rua inteligentes e vendê-los para obter lucro.

Várias cidades americanas estão comprando de volta suas luzes de rua de concessionárias.

Mas porque, de repente, os administradores municipais despertaram para o entediante e meio misterioso canto do espaço de infraestrutura municipal, os postes de luz da rua? Eles são, na verdade, ativos essenciais muito valiosos que o poder público precisa possuir e controlar.

Fonte: Axios

Related Posts
Matando o bem-estar algoritmicamente
Inteligência artificial

ALGUMAS das mais proeminentes startups de IA, empresas tecnológicas, seus executivos, investigadores e engenheiros querem fazer-nos acreditar que a inteligência [...]

‘Doença X’: o mundo deve se preparar para uma nova pandemia que pode matar 20 vezes mais que o coronavírus
fotos

A Organização Mundial da Saúde usa o termo “Doença X” para se referir a uma infecção com potencial para causar [...]

Carbono azul: aquecimento dos oceanos ameaça plâncton e clima do planeta
fotos

Grande parte do ar que respiramos é produzido nos oceanos por criaturas que nem enxergamos. Um trabalho feito de forma [...]

Cientistas descobriram quanto tempo leva para o cérebro se recuperar após abstinência do álcool
fotos

As funções cerebrais prejudicadas em uma pessoa podem ser restauradas após uma abstinência prolongada de consumo de álcool

O buraco na camada de ozônio sobre a Antártida tornou-se o maior já registrado na história
fotos

Medições do satélite Copernicus Sentinel-5P mostram que sua área atingiu 26 milhões de km² – isto é 3 vezes maior [...]

Ciência: A humanidade moderna surgiu graças a 1.280 indivíduos
fotos

Poderá o destino dos oito bilhões de pessoas que vivem agora na Terra ter dependido da resiliência de apenas 1.280 [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!