O futuro já chegou: implantes que revolucionarão nossa compreensão da medicina

O desenvolvimento da tecnologia não pára, e hoje os cientistas estão desenvolvendo dispositivos médicos de alta precisão que ajudarão a monitorar a saúde do paciente o tempo todo e a tratar com facilidade e sem dor. Muitas inovações médicas são implantes em miniatura que podem monitorar o corpo em seu interior.

Microchips de cura

O progresso técnico chegou ao ponto de que hoje é possível criar um chip muito pequeno que pode ser implantado no corpo humano através de uma agulha. Esses dispositivos são uma grande ajuda para monitorar o estado do corpo. Por exemplo, um chip já foi desenvolvido nos Estados Unidos que pode controlar os níveis de açúcar no sangue. Na Stimwave Technologies, eles estão se preparando para lançar um pequeno neuroestimulador com um microchip para uso em massa que ajudará a aliviar a dor nas costas e nas pernas, atuando em certas áreas do cérebro. E a Boston Scientific está trabalhando em um chip implantável no cérebro que pode ajudar a tratar tremores. Este implante pode funcionar sem recarregar até um quarto de século. No momento, cientistas de diferentes países também estão trabalhando em implantes que podem trabalhar com áreas danificadas do cérebro e restaurar a memória dos pacientes.

Pílulas milagrosas

Além dos chips, cuja aplicação é possível em quase todos os lugares, um dispositivo do tamanho de uma pílula é também uma das apostas nas pesquisas. Uma pessoa o engole e o microprocessador na “pílula” lê informações sobre o corpo e pode transmiti-las ao médico e até ao smartphone do paciente.

Olho biônico

A Austrália criou um protótipo do olho biônico para pessoas que perderam a visão devido à retinite pigmentosa (uma doença incurável). A novidade se assemelha a uma câmera de vídeo com lente em óculos especiais. O implante transmite a imagem da lente ao longo do nervo óptico para o cérebro humano, retornando a visão. Também estão sendo realizadas experiências com eletrodos implantados no cérebro para restaurar pelo menos parcialmente a capacidade de pacientes completamente cegos.

Contracepção de alta tecnologia

Na Universidade de Tecnologia de Massachusetts, eles estão trabalhando em um contraceptivo especial para mulheres, implantado no corpo. O implante secreta uma pequena quantidade de hormônio contraceptivo dentro do corpo, mas, se desejado, esse processo pode ser controlado e desativado quando a mulher decide ter um bebê. O dispositivo poderá funcionar sem interrupção por até 16 anos.

Tatuagens inteligentes

Especialistas da Universidade de Illinois criaram uma rede de fibras de computador incrivelmente finas (mais finas que um cabelo humano) implantadas sob a pele. Essas fibras serão capazes de controlar os processos que ocorrem no corpo a partir da superfície da pele, medir a quantidade de nutrientes no sangue, medir açúcar e oxigênio. Pacientes com doenças crônicas (por exemplo, com anemia, diabetes) saberão imediatamente quando tomar o medicamento, os atletas serão capazes de prevenir a desidratação e monitorar o tônus muscular a tempo.

Robôs “sanguíneo”

Outra novidade milagrosa é o microchip, que pode se mover facilmente nos vasos sanguíneos do paciente e absorver células cancerígenas usando longas cadeias de DNA. Externamente, a operação do chip é semelhante a nadar no oceano de água-viva. Se desejado, as células absorvidas podem ser removidas do chip para realizar diagnósticos. O implante ajudará tanto no diagnóstico do câncer quanto no tratamento. A principal tarefa dos cientistas agora é o teste bem-sucedido do dispositivo em humanos.

Traduzido por OPP do Medpulse

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 4 =