Pesquisa mostra que brasileiros querem impeachment de Bolsonaro

O estudo foi realizado no período de 16 a 18 de agosto de 2021, com 2,5 mil entrevistas em 433 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Bozo

Uma pesquisa do site de notícias Poder360 divulgada nesta quinta-feira aponta que 58% dos brasileiros apoiam o impedimento imediato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O índice bate todos os recordes registrados, até agora, pelo instituto. De acordo com o estudo, a proporção dos que acham que o mandatário deve continuar no cargo caiu 13 pontos percentuais, de 45% para 32%, nos últimos dias.

A pesquisa foi realizada no período de 16 a 18 de agosto de 2021. Foram 2,5 mil entrevistas em 433 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

O levantamento também revelou que a rejeição ao governo chegou aos 64% dos brasileiros e que, em relação ao trabalho pessoal do presidente, 56% consideram Bolsonaro ruim ou péssimo, 28% o avaliam como bom ou ótimo e 13% o consideram regular.

Em 2 de agosto de 2021, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou por unanimidade o envio de uma notícia-crime ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra Bolsonaro pelas declarações de que houve fraude nas eleições de 2014 e 2018. A Corte também aprovou a abertura de inquérito administrativo para apurar “ataques” ao sistema eleitoral.

Queda livre

Na terça-feira, uma pesquisa da XP/Ipespe já indicava que a tendência de crescimento da rejeição ao governo de Jair Bolsonaro era de alta expressiva. Um total de 54% de entrevistados considera a gestão ruim ou péssima, ante 52% na rodada do mês passado. O aumento nas avaliações negativas é constante desde outubro de 2020.

Nesse estudo, avaliam o governo como bom ou ótimo 23% (eram 25%). Tratam-se dos piores números do governo Bolsonaro desde o início da série. Outros 20% veem a gestão como regular. Para 63% dos entrevistados, é reprovável a maneira como Bolsonaro administra o país, ante 29% que a aprovam. A expectativa quanto ao restante do mandato é negativa para 52% e positiva para 28%.

Para 63%, a economia brasileira está no caminho errado, enquanto 27% a consideram no caminho certo. Além disso, 56% avaliam que as notícias sobre o governo federal reproduzidas na televisão, nos jornais, nas rádios e na internet são desfavoráveis. Para 27%, são favoráveis.

O levantamento ainda aponta que, para 46%, a corrupção aumentará nos próximos seis meses, enquanto 33% responderam que ela ficará como está e 17% disseram que ela diminuirá. A pesquisa XP/Ipespe colheu 1 mil entrevistas, de abrangência nacional, de 11 a 14 de agosto.

Crise econômica

Os números das pesquisas, muito além de expor o declínio do atual mandatário, apontam para o aumento nos obstáculos à sua reeleição. O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), que tem piorado ao longo dos últimos meses, é outro fator o que eleva a preferência dos eleitores pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Nesse aspecto, a expectativa dos analistas de mercado, atualmente, é que o PIB cresça 5,28% neste ano e 2,04% em 2022. Seriam números excelentes, mas distantes da realidade. A expectativa de crescimento, embora alta, é menor a cada consulta semanal que o Banco Central (BC) faz aos analistas de mercado.

Fonte: CdB

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!