Primeiro lote da vacina cubana Abdala contra Covid-19 chega à Venezuela

A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, destacou o triunfo de Cuba na luta contra a Covid-19 e sua solidariedade com os povos do mundo.

Abdala
Cuba e Venezuela assinaram contrato para compra de 12 milhões de doses da vacina cubana Abdala com 92,28% de eficácia contra a covid-19. Vice-presidência Venezuela

Como parte de um acordo entre os governos de Cuba e Venezuela, o primeiro lote de vacinas Abdala chegou quinta-feira ao país sul-americano, de um total de 12 milhões acordado, para contribuir com a campanha de imunização, informou o vice-presidente executivo. Delcy Rodríguez.

“Esta vacina extraordinária, que tem uma das melhores eficácias do mundo, será incorporada ao processo de imunização da Venezuela e será a população que vai desfrutar dela. Agradecemos ”, disse Rodríguez, acompanhado do ministro do Poder Popular da Saúde, Carlos Alvarado; e a Ministra da Ciência e Tecnologia, Gabriela Jiménez.

O alto funcionário assegurou que “hoje Cuba, com suas vacinas candidatas, dá lições éticas, morais, científicas e tecnológicas. Não existe bloqueio que possa contra a vontade dos povos ”.

“Aqui está o triunfo de Cuba e é um dia muito significativo para podermos compartilhar em nossa pátria a chegada da vacina Abdala, apresentada há apenas dois dias à humanidade com uma eficiência de mais de 92 por cento”, acrescentou Rodríguez em O seu discurso.

O Vice-Presidente Executivo também destacou que “a Venezuela, do fundo de sua alma, agradece ao povo cubano, ao seu presidente Díaz Canel, ao seu governo e aos colegas que nos acompanham nesta batalha diária contra a Covid-19”. 

Por sua vez, o embaixador de Cuba na Venezuela, Dagoberto Rodríguez, juntamente com parte do corpo diplomático da ilha caribenha, destacou que “continuamos na luta pela saúde de nosso povo e, com uma profunda vontade política de fazer mais a cada dia para fortalecer esses laços entre a Venezuela e Cuba ”.

Rodríguez explicou que Abdala fará parte do plano de vacinação contra o coronavírus do sistema de saúde venezuelano, que até hoje conta com o Sputnik V da Rússia e o Sinopharm da China. 

A vacina Abdala, desenvolvida pelo Centro Cubano de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB), terá três doses e tem eficácia de 92,28%, segundo o Ministério da Saúde cubano.

Fonte: TeleSur

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!