Putin fala sobre desastre no Afeganistão e temas mundiais do momento

putin
© Mikhail Tereshchenko / TASS

Apesar dos acontecimentos no Afeganistão, o Ocidente reluta em parar de impor seus padrões a outros países, e os países desenvolvidos não estão prestando assistência suficiente a outros na luta contra a pandemia do coronavírus e suas consequências, disse o presidente russo, Vladimir Putin, na sessão plenária de o Fórum Econômico do Leste (EEF) na sexta-feira.

Seque um resumo das declarações mais importantes e impressionantes do discurso do presidente.

Sobre a situação no Afeganistão

“A realidade é que o movimento Taleban agora controla quase todo o Afeganistão”, apontou Putin. “Portanto, devemos ser guiados pela realidade”, acrescentou.

Segundo ele, a desintegração do país é a principal ameaça a Moscou. “A Rússia não está interessada em um Afeganistão desintegrado. Se isso acontecer, não haverá ninguém com quem conversar”, observou Putin.

Ao mesmo tempo, em suas palavras, a situação no Afeganistão pode ser descrita como um desastre. “É um desastre porque os americanos, que são pessoas muito pragmáticas, gastaram mais de US $ 1,5 trilhão nesta campanha, e qual é o resultado? E se olharmos para o número de pessoas que ficaram no Afeganistão, que costumavam trabalhar para o Ocidente coletivo, os Estados Unidos e seus aliados, então ficará claro que é um desastre humanitário também “, enfatizou o presidente russo.

Sobre as tentativas de impor a democracia

“Se uma nação precisa de democracia, ela vai acabar estabelecendo-a, então não há necessidade de fazer isso pela força”, enfatizou Putin. No entanto, mesmo depois do Afeganistão, o Ocidente continua a seguir a mesma prática. “Quanto ao Afeganistão, dizem: chegamos lá e cometemos muitos erros. Porém, o mesmo processo continua em relação a outros países. O que são as sanções? São uma continuação da mesma política que visa impor seus padrões”, afirmou.

Ainda assim, há esperança de que os países ocidentais “percebam que agir como antes e tentar civilizar outras nações é uma política fracassada”.

Em “policial global”

“São as Nações Unidas e o Conselho de Segurança da ONU, principalmente seus cinco membros permanentes, os responsáveis ​​pela manutenção da ordem global”, destacou Putin.

Na luta contra a pandemia

“São principalmente as economias avançadas que desfrutam dos benefícios da vacinação [COVID-19]. Elas produzem a maioria das vacinas e as usam para proteger sua própria população. Mas muito pouco está sendo feito para proteger a humanidade em um sentido mais amplo. Isso é ruim para os produtores também, por causa de todos esses bumerangues ao redor do mundo “, enfatizou Putin.

Sobre as origens do COVID-19

“Tentar determinar as causas de um fenômeno é a coisa certa a fazer. No entanto, não é certo politizar as coisas”, observou Putin. “Aqueles que estão politizando a questão estão cometendo erros enormes e calamitosos na luta contra a pandemia”, disse ele.

Fonte: TASS

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!